WEST 1

Intercâmbio

  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Fale Conosco
  • Banco de Países

    Nova Zelândia

    Postado por brsoftware em

    De norte a sul, ou melhor, da Ilha Norte à Ilha Sul, ou vice-versa, a Nova Zelândia é um lugar único, com paisagens absolutamente deslumbrantes, cidades seguras, altamente desenvolvidas e com elevado índice de qualidade de vida, além de um povo simpático e hospitaleiro cuja “camaradagem” se tornou um valor social.

    A Nova Zelândia possui três patrimônios históricos reconhecidos pela UNESCO, Tongarido National Park (no centro da Ilha Norte), Te Wahipounamu (no sudoeste) e Subantarctic Islands (a sudeste da Ilha Sul), mas quem hoje conta como poucos a exuberância de suas terras, lagos, montanhas, parques e praias é o cinema.

    A região rural de Waikato, por exemplo, virou a Terra-Média das trilogias “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit”, e o Kaitoke Regional Park, ao norte de Wellington, a Rivendell dos elfos. Já “As Crônicas de Nárnia” aproveitou a icônica vista para a Cathedral Cove, perto da península Hereherataura, para ambientar as ruínas do castelo Cair Paravel; e a Flock Hill Station, em Canterbury, para a batalha final entre as forças de Aslam e o exército da Feiticeira Branca. O Aoraki/Mount Cook, pico mais alto da Nova Zelândia, foi o desafio de “Limite Vertical”; enquanto que as encostas do Uruti Valley, em Taranaki, o local onde Tom Cruise viveu “O Último Samurai”. Em Oreti Beach, vasta extensão de areia, surfe e sol no extremo sul do país, o lendário Burt Munro quebrou recordes e mais recordes de velocidade em “Desafiando os Limites”; enquanto que na praia de Lyall Bay, no sul da Ilha Norte, também ótima para o surfe, é o lugar onde o dinossauro de “King Kong” foi capturado.

    Soma-se a esses cenários paradisíacos os mundialmente famosos All Blacks (seleção de rugby), a ave kiwi (o símbolo nacional da Nova Zelândia) e o povo Maori (os primeiros habitantes) e você tem um pouco da identidade nacional do país.

    Irlanda

    Postado por brsoftware em

    O verde pode desejar boa sorte ou caracterizar a luta pela independência, o republicanismo, a tradição gaélica e até mesmo representar a maioria católica na bandeira do país. A mesma cor que está nos chapéus comemorativos de Saint Patrick, e que reforçam os símbolos místicos, é a mesma que permeia os pastos e as demais paisagens que circundam os monumentos e demais marcos históricos da Irlanda. Com tamanho predomínio, não à toa, a ilha que foi palco de Star Wars no cinema, é carinhosamente chamada de “Ilha da Esmeralda”.

    O país agrada tanto os mais modernos e cosmopolitas – com seus restaurantes e pubs que fervilham festejos e a simpatia do povo local – quanto os que preferem uma rotina mais pacata, conectada à natureza, ao seu clima ameno e úmido e à preservação histórica e cultural de seus castelos medievais.

    Embora seja a terceira maior ilha da Europa, sua extensão territorial é compacta se comparada à de outros países. Enquanto no Brasil uma viagem entre estados pode levar cerca de seis horas ou mais, na Irlanda é possível, neste mesmo tempo de estrada, chegar a Londres, Bélgica e Dinamarca, por exemplo. Morar lá é ter a oportunidade de realizar aquele antigo sonho do mochilão pela Europa, já que é possível percorrer vários trajetos de trem, curtindo paisagens exuberantes ou, para encurtar ainda mais as distâncias, há opções bastante acessíveis de voos para os países vizinhos.

    Base europeia de operações de gigantes da tecnologia, como o Google, o Facebook e o Linkedin, o país é dono de uma economia vibrante e, com o foco no futuro, pulsa oportunidades profissionais aos estudantes mais dedicados. Além disso, o governo irlandês investe maciçamente em educação. Graças ao programa International Education Scholarships, estudantes internacionais podem receber bolsas de estudo com duração de um ano, para graduação, mestrado e PhD.

     

    Canadá

    Postado por brsoftware em

    País de essência multicultural e bastante receptivo a imigrantes, há treze anos o Canadá figura em primeiro lugar no hanking de países eleitos por intercambistas brasileiros. O dado é da Pesquisa Selo Belta 2018, com informações sobre o mercado de intercâmbio em 2017. Líder também em segurança, qualidade de vida e investimentos em educação, o Canadá atrai muitos alunos também pelos custos acessíveis e a oportunidade de se desenvolver em dois idiomas: inglês e francês (predominante na província de Quebec).

    Com quase dez mil quilômetros quadrados de extensão, o Canadá é o segundo maior país da Terra, perdendo apenas para a Rússia. No entanto, sua população corresponde a um quinto da russa. Quase 90% dos canadenses vivem a menos de 200 km da fronteira com os Estados Unidos, o que significa que o Canadá possui vastas extensões de vida selvagem ao norte. O bom relacionamento com seu vizinho poderoso é um fator determinante para o Canadá em termos econômicos.

    Outro aspecto favorável de eleger o país como destino de intercâmbio é a facilidade de obtenção de visto para determinados públicos. Brasileiros que tenham obtido visto do Canadá nos últimos dez anos ou que tenham visto de turista válido para os Estados Unidos (ainda que não tenha sido usado para viajar para lá) podem solicitar a eTA – Electronic Travel Authorization, em inglês; ou AVE, sigla para Autorização de Viagem Eletrônica, segundo a tradução do site do Canadá. Para solicitar o documento que isenta o estudante do visto, é preciso que a viagem seja aérea e dure no máximo seis meses, para fins de turismo, intercâmbio, negócios ou trânsito por aeroportos canadenses.

    Nos últimos cinco anos, cerca de 8500 brasileiros, entre 20 e 40 anos imigraram para o Canadá. Ao contrário de outras nações que têm apertado o cerco para a permanência de quem vem de fora, a expectativa é que, entre 2018 e 2020 o país receba um milhão de imigrantes, com média anual de 340 mil pessoas.

    Austrália

    Postado por brsoftware em

    Qual é a sua Austrália?

    País de paisagens deslumbrantes e cidades altamente desenvolvidas, a Austrália tem de tudo e para todos os gostos: praias, neve, desertos, lagos, ilhas, imensos parques urbanos, montanhas, capitais cosmopolitas, pequenos vilarejos, regiões vinícolas, cozinhas do mundo inteiro, algumas das melhores ondas do mundo e muito mais. Não por acaso, possui 19 locais listados pela UNESCO como patrimônio histórico da humanidade, entre naturais e culturais.

    Dois fatores que ajudam demais na adaptação dos brasileiros na Austrália são o clima, muito semelhante ao de diversas regiões do Brasil, e a excelente infraestrutura de primeiro mundo das principais cidades, o que torna o dia a dia mais seguro e com ótima mobilidade, seja para quem mora ou visita.

    Uma terceira característica bastante peculiar da Austrália é a diversidade cultural, que já se incorporou ao cotidiano australiano. Hoje, quase 30% da população que reside no país nasceu fora da Austrália, o que torna a convivência bastante rica, mas sem perder uma das principais características do povo australiano, que é a maneira tranquila de levar a vida. E aí, pronto para descobrir a sua Austrália?