WEST 1

Intercâmbio

  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Ouvidoria
  • Fale Conosco
  • Intercâmbio em Melbourne Austrália

    MELBOURNE

    Snapshot

    Overview

    Overview

    › População:

    4.677.157 (Jun/2017)

    › Área:

    9.992 km²

    › Fuso Horário:

    Em relação ao Horário de Brasília: +13h

    › Código Telefônico:

    03

    › Localização (Região):

    Victoria

    › Data de fundação:

    1835

    › Índice de melhor cidade para se viver:

    Colocação: 1ª (2018)

    › Densidade demográfica:

    453/km² (2017)

    › Custo de vida:

    Estimativa mensal para uma pessoa (sem aluguel): AU$ 1.227

    › Temperatura média:

    Mínima média anual: 10,2 °C - Máxima média anual: 19,9 °C

    Climate

    Climate

    Com clima bastante instável, Melbourne é conhecida por proporcionar as quatro estações no mesmo dia. O clima é predominantemente temperado, com verões secos e temperaturas entre morna e quente com média de 25 °C. Já o inverno é frio e úmido, com temperatura média de 14 °C e chuvas com maior índice de precipitações entre maio e outubro.

    Lifestyle

    Lifestyle

    Cosmopolita e multicultural, um dos grandes centros de empreendedorismo e pioneirismo do planeta, respirando cultura e esportes durante o ano todo.

    History

    History

    A colonização europeia em Melbourne começou em 1835 e teve seu primeiro boom populacional a partir da década de 1850, quando foi descoberto ouro no estado de Victoria. De 80 mil, em 1854, a população saltou para 140 mil, em 1861.

    Victoria, que até então pertencia à colônia de New South Wales, foi separada em 1851 e Melbourne se tornou a capital da colônia. A Parliament House, construída em 1856, foi a sede do Parlamento Estadual até 1901, quando a Austrália se tornou uma nação e Melbourne foi escolhida como a capital do novo país, transformando a Parliament House em Parlamento Federal. Durou até 1927, quando Canberra, a nova e definitiva capital da Austrália, foi inaugurada.

    Os primeiros trens e ferrovias a vapor na Austrália começaram a ser operados em Melbourne em 1854, e, em 1887, a cidade possuía mais de 32 km de sistema de bondes. Já o primeiro serviço do famoso bonde elétrico da cidade entrou em funcionamento em 1906, a partir do terminal em Flemington. Melbourne continuou crescendo nas décadas seguintes e teve um novo boom populacional após a Segunda Guerra Mundial, com um grande fluxo migratório vindo da Europa, sobretudo de países como Itália, Grécia e Macedônia, e também com a realização dos Jogos Olímpicos de 1956, que contribuiu para modernizar a cidade.

    Melbourne seguiu crescendo e se modernizando, construindo espaços que hoje são fundamentais na vida da cidade como o National Tennis Centre, em Melbourne Park, nos anos 1980, Southbank, Crown Entertainment Complex e Melbourne Exhibition Centre, nos anos 1990, e o ultra-moderno Melbourne Museum e o ponto de encontro da cidade, a Federation Square, nos anos 2000.

    Cost of Living

    Cost of Living

    Estimativa mensal para uma pessoa (sem aluguel): AU$ 1.227

    Public Transport

    Public Transport

    O sistema público de transporte em Melbourne oferece trens, bondes e ônibus e a melhor maneira de usá-los é através do cartão pré-pago Myki. Basta encostar o cartão no leitor ao entrar na área paga de uma estação de trem ou ao embarcar em um bonde ou ônibus. O famoso bonde de Melbourne, um dos símbolos da cidade, cobre 250 km entre a área central e os bairros, sendo que há uma zona no centro da cidade, que inclui atrações como Federation Square, Flinders Street Station, Victoria Harbour, Victoria Market e Parliament House, que é sempre gratuita.

    Aos que preferem bicicleta, Melbourne possui mais de 135 km de ciclovias, que são cada vez mais usadas pela população. Para se ter uma ideia, em março de 2008 as bicicletas representavam 9% de todo o movimento de veículos no pico da manhã (entre 7 e 10h) da cidade. Em março de 2017 este índice subiu para 16%. E a tendência é crescer.

    Estude e trabalhe
    em MELBOURNE

    Melbourne foi eleita a melhor cidade do mundo pra se viver por sete vezes consecutivas (2011-2017) pelo departamento de pesquisa e análise do grupo britânico The Economist, em ranking que avalia 140 cidades do planeta. Capital do estado de Victoria e segunda maior cidade do país, Melbourne conheceu o seu primeiro boom populacional na segunda metade do século XIX, durante a corrida do ouro. Desde então, se desenvolveu, tornou-se a capital financeira e industrial da Austrália e, até hoje, possui esta vocação pioneira e empreendedora.

    Não por acaso, Melbourne é a capital cultural e esportiva do país, sediando anualmente dois dos maiores eventos esportivos do mundo, o Australian Open de Tênis e o Grande Prêmio de Fórmula 1, e oferecendo a seus moradores e visitantes uma cena cultural intensa durante todo ano com festivais, shows, concertos, museus, teatros, restaurantes e cafés. E para aqueles que acham que que a cidade não tem praia, são várias as opções, desde St Kilda, a mais popular, passando por Brighton Beach, um dos cartões postais de Melbourne, até Williamstown, com vários restaurantes na orla.

    Você sabia?

    • 'Clima'

      A temperatura máxima já registrada em Melbourne foi de 46,4 °C em 2009, e a mínima foi de -2,8 °C em 1869.
    • 'Capital do esporte'

      Melbourne sediou os Jogos Olímpicos de 1956 e, 50 anos depois, o Commonwealth Games de 2006.
    • 'Chinatown'

      A Chinatown de Melbourne, estabelecida em 1854, é uma das mais antigas do mundo. É também o lar do maior dragão chinês do mundo, com mais de 100 metros de comprimento.
    • 'Arranha-céu'

      Com quase 300 metros de altura, o Eureka Tower é um dos edifícios residenciais mais altos do mundo. É possível subir até o 88º andar e observar Melbourne de cima de 360 graus.
    • 'Vai chover?'

      Melbourne é famosa pelo seu clima imprevisível, que pode proporcionar primavera, verão, outono e inverno no mesmo dia.
    • 'Where?'

      Cerca de 40% da população de Melbourne nasceu fora da Austrália.
    • 'Luz, câmera, ação!'

      Melbourne produziu e filmou o primeiro longa-metragem do mundo, “The Story of the Kelly Gang”, em 1906.

    Saiba tudo sobre intercâmbio em MELBOURNE

    Descubra por que estudar em Melbourne com a WEST 1.

    FAQ

    • 1) Por que estudar em Melbourne

      Melbourne foi eleita a melhor cidade do mundo pra se viver por sete vezes consecutivas (2011-2017) pelo The Economist e a terceira melhor cidade do mundo para estudantes pelo respeitado QS World University Rankings, que classificou a University of Melbourne (41a) e a Monash University (60a) entre as 60 melhores do mundo, e a Royal Melbourne Institute of Technology - RMIT (247a), Deakin University (293a), La Trobe University (360a), e Swinburne University of Technology (421-430a) entre as 500 melhores. “Mix de estudantes” é o quesito que a cidade mais se destaca no ranking, recebendo nota máxima. Para se ter uma ideia, na University of Melbourne, 12 mil estudantes do total de cerca de 47 mil são internacionais, nascidos em 130 países. A própria população de Melbourne reflete este mix, com cerca de 40% sendo natural de fora da Austrália. A região conhecida como Grande Melbourne abriga nove universidades e sete unidade da TAFE (instituição do governo que oferece cursos técnicos), além de dezenas de escolas de inglês espalhadas em diversas áreas, sobretudo no centro da cidade, o chamado CBD, próximo à Federation Square, ao Melbourne Museum e a Docklands, onde está o Etihad Stadium.
    • 2) 10 Motivos para estudar em Melbourne

      1. Estudante brasileiro pode trabalhar 40 horas por quinzena (e em tempo integral durante as férias);
      2. Eleita a melhor cidade do mundo para se viver pela Revista Forbes;
      3. Eleita a terceira melhor cidade do mundo para estudantes pelo respeitado QS World University Rankings;
      4. Possui duas universidades entre as 60 melhores do mundo;
      5. Possui seis universidades entre as 500 melhores do mundo;
      6. Cerca de 40% da população nasceu fora da Austrália;
      7. Cidade multicultural e cosmopolita;
      8. Cidade sedia grandes eventos esportivos;
      9. Polo financeiro, cultural e esportivo;
      10. Vocação histórica para o pioneirismo e empreendedorismo.
    • 3) Sobre Melbourne

      Capital de Victoria e centro comercial, administrativo, cultural e de lazer do estado, o município de Melbourne tem 37,7 km² e população de mais de 148 mil, enquanto que a Grande Melbourne cobre 9.992 km² e possui mais de 4,5 milhões de habitantes. O coração da cidade é a Federation Square, o ponto de encontro de Melbourne, área no distrito comercial que reúne museus, cinemas, restaurantes, teatros, vielas, arranha-céus com ótimos bares na cobertura e muito mais. De lá, a cidade se espalha através de dezenas de subúrbios estendendo-se 40 km ao sul, 30 km a leste até a cadeia de montanhas Dandenong Ranges, 20 km ao norte e por vastas planícies de basalto o oeste. No meio, o Yarra River corta a cidade oferecendo entretenimento dentro do rio, com barcos, canoas e outras opções, e por toda a margem com dezenas de bares, restaurantes, ciclovias, áreas para pedestres e comércio em geral. Um dos subúrbios mais charmosos de Melbourne é St. Kilda, onde está localizada a praia de mesmo nome. A somente 6 km do centro, St. Kilda estende-se pelo litoral da baía de Port Phillip, tem um longo calçadão e oferece dezenas de opções esportivas, culturais e gastronômicas.
    • 4) Acomodação em Melbourne

      Muito importante, ao pesquisar um lugar para morar em Melbourne, que este seja próximo à escola ou que seja facilmente acessível via transporte público. Dividimos as acomodações em dois tipos, de acordo com a duração da viagem:

      Curto prazo

      Hostels Backpackers (Albergues)

      Os hostels são boas opções para quem deseja economizar com acomodação. Os quartos em geral são coletivos, mas também há de casais e individuais. Preferidos dos viajantes jovens, os ambientes são bem descontraídos, de muita socialização e, com isso, muito procurados nas altas temporadas.

      Lodges

      São espécies de pousadas que oferecem quartos individuais, de casais e coletivos. O ambiente é menos agitado e mais privado do que os hostels, os preços são um pouco mais caros, mas ainda mais em conta do que os hotéis.

      Longo prazo

      Homestay (casa de família)

      A WEST 1 recomenda que, pelo menos nas primeiras semanas, o estudante se hospede em uma homestay, que são casas de famílias australianas ou de imigrantes que já estão há muitos anos no país. É lá que o estudante começa a ter contato com a cultura australiana, exercita o que aprende na escola, conhece a cidade e tira dúvidas. Para participar deste tipo de programa, as famílias são credenciadas pelo governo australiano, o que garante total segurança para o estudante.

      Share accommodation

      Após o período da homestay, o estudante já está mais familiarizado com a escola e a cidade. Sentindo-se mais independente, o passo seguinte é dividir um apartamento ou um quarto com outros estudantes, muitos deles de nacionalidades diferentes, o que é uma experiência muito bacana, além de ser ótimo para aprimorar o idioma. O aluguel, na maioria das vezes, é pago semanalmente, e antes de se mudar é preciso depositar o famoso “bond”, que nada mais é do que um adiantamento que varia de duas a quatro semanas do aluguel.
    • 5) Trabalho em Melbourne

      Na Austrália, assim que as aulas começam, o estudante pode trabalhar 40 horas por quinzena (e em tempo integral durante as férias). Para isso, é importante abrir uma conta de estudante em um banco e fazer o Tax File Number, um registro junto ao Australian Taxation Office que permitirá receber do empregador e se acertar com o imposto de renda. Em Melbourne, diferentemente das outras capitais e grandes cidades da Austrália, que têm o turismo como principal atividade econômica, as áreas que mais empregam são de assistência médica e social (11,1%), produção industrial (10,8%) e varejo (10,6%). Os serviços mais comuns aos estudantes internacionais estão nas áreas de hotelaria e alimentação, e também na construção civil, e aparecem, respectivamente, com 5,9%, e 8%.
    • 6) Atrações em Melbourne

      O verão mostra porque Melbourne é considerada a capital esportiva da Austrália, ao receber o  Australian Open de Tênis e o Grande Prêmio de Fórmula 1, dois dos maiores eventos esportivos do mundo. Atividades ao ar livre às margens da Baía de Port Phillip, seja na praia de St Kilda ou mesmo na charmosa Brighton Beach, são obrigatórios. Para o centro, a Federation Square é onde tudo acontece. Por ali, vale um passeio no simpático bondinho, ícone da cidade, e também visitar o Melbourne Cricket Ground para assistir a um jogo de AFL (Liga de Futebol Australiano), descobrir as ruelas e becos grafitados de palalelepípedos que escondem estabelecimentos incríveis, ir aos bares e restaurantes de Southbank, na margem do Yarra River, e fazer compras no Queen Victoria Market. Saindo de Melbourne no sentido sudoeste está uma das mais belas rodovias do mundo, a Great Ocean Road, local onde se encontram os incríveis 12 Apóstolos, gigantescos monolitos esculpidos pela natureza em pleno mar. O caminho leva à Torquay, templo do surfe australiano onde encontra-se Bells Beach, a primeira e única praia do planeta classificada como reserva de surfe e palco anual da etapa mais antiga em andamento do campeonato mundial de surfe profissional, o Rip Curl Pro Bells. Para os apreciadores de vinho, tanto o Yarra Valley, a leste de Melbourne, quanto a Mornington Peninsula, ao sul, são dois verdadeiros paraísos. Já a fria Phillip Island, com sua imensa população de focas e pinguins, é um destino altamente pitoresco. Para quem curte neve e seus esportes, no Alpine National Park pequenas aldeias e cidades rurais servem de entrada para as estações de esqui Falls Creek, Mount Buller e Mount Hotham, que recebem turistas do mundo inteiro no inverno.

    Mapa de MELBOURNE