WEST 1 Intercâmbio
  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Ouvidoria
  • Fale Conosco
  • Intercâmbio em Queenstown Nova Zelândia

    QUEENSTOWN

    Snapshot

    Overview

    Overview

    › População:

    15.300 (Jun/2017)

    › Área:

    25.6 km²

    › Fuso Horário:

    Em relação ao Horário de Brasília: +15h

    › Código Telefônico:

    03

    › Localização (Região):

    Otago (South Island)

    › Data de fundação:

    Janeiro de 1863

    › Densidade demográfica:

    600.3/km2 (Jun/2017)

    › Temperatura média:

    Mínima média anual: 4,4 °C - Máxima média anual: 15 °C

    Climate

    Climate

    Localizada em zona temperada, Queenstown possui as estações do ano bem definidas. O verão é ameno e seco, com temperaturas entre 20 e 30 °C. Já o inverno neva, com temperaturas variando entre 9 e 12 °C durante o dia e ficando abaixo de 0 °C durante à noite.

    Lifestyle

    Lifestyle

    Seguro, mas bastante agitado devido às incontáveis atividades nas montanhas e no lago, que geram um enorme fluxo de turistas para a cidade.

    History

    History

    Descoberta pelos maoris, o primeiro europeu a ver o lago Wakatipu foi o britânico Nathanael Chalmers, levado pelo chefe dos Tuturau, em 1853. Já os primeiros a colonizarem Queenstown foram os exploradores europeus William Gilbert Rees e Nicholas von Tunzelmann, que se estabeleceram por volta de 1860 (Rees na área do atual centro e Nicholas do outro lado do lago). Com a descoberta de ouro em 1862, a região foi invadida por milhares de garimpeiros de todo o país, que impulsionaram o desenvolvimento da cidade. Até hoje, a herança dessa época é muito presente, seja nos nomes de ruas, como a Camp Street, e nas construções históricas, como o Williams Cottage.

    Queenstown foi fundada em janeiro de 1863, com o nome inspirado na cidade homônima da Irlanda, que havia sido batizada em 1850 em comemoração a visita da rainha Victoria (Queen Victoria). Atualmente, a cidade-irmã irlandesa se chama Cobh. Após a corrida do ouro, a cidade entrou em declínio e seguiu assim durante todo o século XX, até que nas últimas décadas esforços certeiros foram feitos para impulsionar o turismo, que colocaram a cidade no mapa mundial, sobretudo entre os aventureiros e amantes de esportes radicais, transformando-a em um dos principais destinos turísticos da Nova Zelândia.

    Cost of Living

    Cost of Living

    https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Queenstown

    Public Transport

    Public Transport

    Queenstown conta com um eficiente sistema de ônibus que passa pelos principais pontos turísticos, hotéis e vai até o aeroporto. Usando o cartão pré-pago GoCard, as viagens saem com pelo menos 10% de desconto. Pelo reduzido tamanho da cidade, andar a pé ou de bicicleta também são ótimas opções. Para deslocamentos mais longos, como estações de esqui e outras atrações, o transporte é feito por empresas privadas e o ideal é reservar com antecedência.

    Estude e trabalhe
    em QUEENSTOWN

    Rodeada por majestosas montanhas e construída às margens do lindo Lago Wakatipu, Queenstown é conhecida como a capital mundial dos esportes radicais, oferecendo cenários perfeitos para esqui na neve, bungee jumping, paraquedismo, canyon swinging, rafting e muito mais.

    Também chamada de capital da aventura da Nova Zelândia, Queenstown está localizada na região de Otago, no sudoeste da Ilha Sul, e é um dos principais destinos turísticos do país, especialmente no inverno, quando as montanhas viram um gigantesco parque de diversões a céu aberto e a cidade uma grande festa.

    Você sabia?

    • 'Shotover Jet'

      O Shotover Jet foi o primeiro operador de barco a jato comercial do mundo.
    • 'Kiwi'

      Existem 19 tipos diferentes de aves ameaçadas de extinção que vivem no Kiwi and Birdlife Park, incluindo cinco kiwis;
    • 'Ouro'

      O Rio Shotover foi um dos mais ricos em ouro do mundo durante a era da corrida do ouro no final do século XIX;
    • 'Senhor dos Anéis'

      Quando “O Senhor dos Anéis” estava sendo filmado, mais de 500 pessoas faziam fila por dia nas salas de seleção de elenco em Queenstown, esperando conseguir algum papel de figurante;
    • 'Vinícolas'

      Em Central Otago existem mais de 80 vinícolas, das quais 77% se dedicam à uva Pinot Noir;
    • 'Inventor'

      O neozelandês AJ Hackett é o inventor do bungee jumping;
    • 'Mais Alto'

      Nevis Bungy Jump, de 134 metros, é o bungee jumping mais alto do hemisfério sul;
    • 'Bungee Jump'

      Kawerau Bridge é o primeiro local de bungee jumping comercial do mundo;
    • 'Esqui'

      A maior área de esqui de helicóptero fora da América do Norte está em Queenstown;
    • 'Radical'

      Queenstown é conhecida como a capital mundial dos esportes radicais e a capital da aventura da Nova Zelândia;
    • 'Tāhuna'

      Tāhuna, o nome maori para Queenstown, significa baía rasa;

    Saiba tudo sobre intercâmbio em QUEENSTOWN

    Descubra por que estudar em Queenstown com a WEST 1

    FAQ

    • 1) Por que estudar em Queenstown

      Queenstown é a segunda maior cidade de Otago, região da universidade mais antiga da Nova Zelândia, a University of Otago, fundada em 1869 e atualmente a 151ª melhor do mundo de acordo com o ranking do QS World University de 2018 (a segunda melhor do país). A University of Otago está localizada em Dunedin, a maior cidade da região, cerca de 4 horas de Queenstown. Por ser considerada a capital mundial dos esportes radicais, Queenstown atrai jovens do mundo inteiro que aproveitam para aprender inglês enquanto exploram a infinidade de atividades. Não por acaso, escolas como a Language Schools New Zealand (LSNZ) oferece combo de Inglês + Ski/Snowboard. Tanto a LSNZ quanto a SLEC (Southern Lakes English College) estão localizadas no centro de Queenstown, próximas ao lago e ao lindo Jardim Botânico.
    • 2) 8 Motivos para estudar em Queenstown

      1. Estudante pode trabalhar 40 horas por semana durante o período das aulas e em tempo integral durante as férias de verão;
      2. Conhecida como a capital mundial dos esportes radicais;
      3. Também chamada de capital da aventura da Nova Zelândia;
      4. Repleta de cenários perfeitos para esqui na neve, bungee jumping, paraquedismo, canyon swinging, rafting e muito mais;
      5. Um dos principais destinos turísticos da Nova Zelândia;
      6. População dobra na alta temporada, com turistas do mundo inteiro;
      7. Possível fazer combo de Inglês + Ski/Snowboard;
      8. Cidade muito festiva.
    • 3) Sobre Queenstown

      A cidade de Queenstown, que tem área de 25.6 km² e população de 15.300, pertence ao distrito de Queenstown-Lakes, uma vasta área montanhosa de 8.704,97 km² (sem contar os lagos interiores) e população de 37.100 (Jun/2017), que abriga mais de 120 restaurantes e cafeterias, diversas vinícolas premiadas e cidades como Arrowtown e a famosa Wanaka, outro importante destino turístico da região. Queenstown foi construída em torno da enseada de Queenstown Bay Beach, no Wakatipu Lake, lindo lago de águas extensas e cristalinas em forma de Z, com praias, diversas atrações e cercado por cadeias de montanha que inclui estações de esqui como The Remarkables e Coronet Peak. Capital da aventura da Nova Zelândia, Queenstown também oferece esportes radicais como bungee jumping, paraquedismo, canyon swinging, rafting, mountain bike e muitos outros, além de uma atmosfera festiva com intensa vida noturna, sobretudo na alta temporada, quando a população da cidade dobra.
    • 4) Acomodação em Queenstown

      Muito importante, ao pesquisar um lugar para morar em Queenstown, que este seja próximo à escola ou que seja facilmente acessível via transporte público. Dividimos as acomodações em dois tipos, de acordo com a duração da viagem:

      Curto prazo

      Hostels Backpackers (Albergues)

      Os hostels são boas opções para quem deseja economizar com acomodação. Os quartos em geral são coletivos, mas também há de casais e individuais. Preferidos dos viajantes jovens, os ambientes são bem descontraídos, de muita socialização e, com isso, muito procurados nas altas temporadas.

      Lodges

      São espécies de pousadas que oferecem quartos individuais, de casais e coletivos. O ambiente é menos agitado e mais privado do que os hostels, os preços são um pouco mais caros, mas ainda mais em conta do que os hotéis.

      Longo prazo

      Homestay (casa de família)

      A WEST 1 recomenda que, pelo menos nas primeiras semanas, o estudante se hospede em uma homestay, que são casas de famílias neozelandesas ou de imigrantes que já estão há muitos anos no país. É lá que o estudante começa a ter contato com a cultura do país, exercita o que aprende na escola, conhece a cidade e tira dúvidas. Para participar deste tipo de programa, as famílias são credenciadas pelo governo da Nova Zelândia, o que garante total segurança para o estudante.

      Share accommodation

      Após o período da homestay, o estudante já está mais familiarizado com a escola e a cidade. Sentindo-se mais independente, o passo seguinte é dividir um apartamento ou um quarto com outros estudantes, muitos deles de nacionalidades diferentes, o que é uma experiência muito bacana, além de ser ótimo para aprimorar o idioma. O aluguel, na maioria das vezes, é pago semanalmente, e antes de se mudar é preciso depositar o famoso “bond”, que nada mais é do que um adiantamento que varia de duas a quatro semanas do aluguel.
    • 5) Trabalho em Queenstown

      Na Nova Zelândia, estudante pode trabalhar 40 horas por semana durante o período das aulas e em tempo integral durante as férias de verão. Com mais de 2 milhões de visitantes passando pela região anualmente, o turismo é a principal indústria de Queenstown. Por isso, trabalhos em todas as áreas relacionadas à hotelaria e alimentação são os mais comuns, incluindo toda a infra-estrutura dos serviços ligados aos esportes radicais e demais aventuras.
    • 6) Atrações em Queenstown

      Capital mundial dos esportes radicais, aventura é o que não falta em Queenstown e arredores. Começou a nevar, hora de esquiar ou praticar snowboard. Seja em Queenstown ou na tranquila Wanaka, as estações são incríveis e para todos os níveis, incluindo esqui nórdico, noturno e de helicóptero. Se quiser continuar nas alturas, paraquedismo, asa-delta, parapente, canyon swinging, tirolesa, heli-biking e bungee jumping são algumas opções. Aliás, em Queenstown você encontra a Kawarau Bridge, o primeiro local de bungee jumping do mundo, e o mais alto do hemisfério sul, o Nevis Bungy Jump, de 134 metros. Para emoções na água, rafting e canoagem em rios como o Kawarau e o Shotover são imperdíveis, assim como passeios de barco a jato. Se a ideia é baixar um pouco a adrenalina, mas ainda com muita emoção e aventura, há trilhas espetaculares partindo do centro de Queenstown, seja para caminhadas de horas ou dias, como a Queenstown Hill Time Walk, e também para bicicletas, nas montanhas ou próximas ao lago. Com mais de 120 restaurantes e cafés na região, além de uma vida noturna bastante agitada em Queenstown, lugares como The Winery, Below Zero Ice Bar, Big Night Out Pub Crawl, The Sundeck e Vinyl Underground são alguns dos mais badalados. No inverno, o Queenstown Winter Festival, que acontece desde 1974, é imperdível. E já que o assunto é animação, vale muito a pena visitar as vinícolas de Gibbston Valley e Central Otago, essa última famosa pelo Pinot Noir.

    Mapa de QUEENSTOWN