WEST 1 Intercâmbio
  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Ouvidoria
  • Fale Conosco
  • Intercâmbio em Dublin Irlanda

    Irlanda

    Snapshot

    Overview

    Overview

    › Capital:

    Dublin

    › Idioma:

    Língua irlandesa, Língua inglesa (O irlandês é oficialmente a primeira língua, mas o inglês é a língua falada)

    › Data de fundação do país:

    O Estado Livre Irlandês, com jurisdição sobre 26 dos 32 condados, entrou em existência em dezembro de 1922. A Irlanda tornou-se República em 18 de abril de 1949.

    › População:

    4.761,865 milhões de habitantes
    (Censo irlandês de abril/2016)

    › Área:

    70.280 km²
    (117º maior país do mundo)

    › Fuso Horário:

    Entre 2 a 4 horas à frente do horário de Brasília/Brasil, depende da época do ano.
    ** E no Horário de Verão? O horário de verão na Irlanda vai do último domingo de março até o último domingo de outubro. No final de outubro o Brasil entra em horário de verão, adiantando os relógios brasileiros em 1 hora, portanto, a diferença diminui para 3 horas. Como em boa parte desse período (março a outubro) o Brasil está em seu horário tradicional, durante a maior parte do ano a diferença entre Brasil-Irlanda é de 4 horas. Em contrapartida, quando o horário de verão vigora somente no Brasil, a diferença cai para 2 horas.

    › Moeda:

    Euro (€)

    › Mão do trânsito:

    Lado esquerdo da estrada

    › Voltagem:

    O fornecimento de eletricidade doméstica padrão na Irlanda é de 230 volts CA (frequência 50Hz).

    › Custo de vida médio:

    Estimativa anual para um estudante: entre €7000 e € 15.000

    › Sistema Político:

    República parlamentarista

    › Taxa de Inflação:

    0,4%
    (2017)

    › Taxa de desemprego:

    6,4%
    (2017)

    › IDH (Índice de desenvolvimento humano):

    Colocação em 2016: 8º melhor país no ranking de desenvolvimento humano da ONU (Organização das Nações Unidas).
    Pontuação: 0,923 (quanto mais perto de 1, melhor é a avaliação).

    › PIB:

    USD 297 bilhões
    (2017)

    › Índice de Liberdade Econômica:

    Colocação: 6º
    Pontuação: 80,4
    (2018)

    › Índice de melhor país para se viver:

    (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico - OCDE)
    (2017 Social Progress Index)
    Colocação: 11º (2017)
    https://www.socialprogressindex.com/?code=IRL

    › Religião predominante:

    O cristianismo é a maior religião na República da Irlanda, com base no registro de batismos. No cristianismo irlandês predomina a Igreja Católica Romana, com seus seguidores representando 84,2% da população. Existem minorias protestantes, que, somadas as denominações, constituem aproximadamente 5% da população, sendo a maioria (2,8%) da Igreja da Irlanda, da Comunhão anglicana.

    Climate

    Climate

    O clima da Irlanda é influenciado, em sua maioria, pelo Oceano Atlântico, o que justifica as temperaturas amenas a maior parte do tempo, com raros registros de extremo calor ou frio, mas com forte presença de chuva em algumas regiões. Uma forte corrente marítima quente chamada Deriva do Atlântico Norte mantém as temperaturas do mar igualmente agradáveis. As colinas e montanhas, especialmente em volta da costa, protegem a ilha de ventos fortes vindos do oceano.
    Na primavera (fevereiro a abril), a média das temperaturas mais elevadas se mantém entre 8 e 12°C. No verão (de maio a julho), a média das temperaturas mais altas é de 18 a 20°C.
    Durante o verão, entre julho a agosto, o país chega a sediar 18 horas de luz solar e anoitece somente após as onze horas da noite.

    No outono, (agosto a outubro) os termômetros atingem entre 18°C e 14°C, sendo que setembro é considerado um dos meses mais amenos e temperados. No inverno as temperaturas do ar no interior atingem normalmente os 8°C, e os meses mais frios são janeiro e fevereiro. A temperatura atinge valores negativos de forma intermitente e, com exceções de algumas nevascas, a neve é rara.

    Embora não exista um momento perfeito para visitar a Irlanda, o verão atrai mais visitantes que desfrutam das tardes de sol, parques floridos e refeições ao ar livre pelos cafés e restaurantes que demarcam a ilha. E é claro que no verão, há um festival em cada canto das cidades.

    Economy

    Economy

    Durante o início dos anos 2000, a Irlanda viveu grandes oscilações econômicas. Conhecida como "tigre celta" por causa do seu elevado ritmo de crescimento econômico, a Irlanda foi do desastre financeiro ao boom econômico em um curto espaço de tempo.
    A expansão do período ocorreu graças à boa fase do mercado imobiliário no início dos anos 2000, que se retraiu dramaticamente em 2008. O preço dos imóveis caiu entre 50% e 60% e os empréstimos de risco - sobretudo na forma de crédito para as construtoras - se acumularam no portfólio dos principais bancos.
    A partir de 2015, no entanto, após investir em educação e incentivar as pequenas e médias empresas a criar produtos inovadores, o país voltou a registrar taxas surpreendentes de crescimento, com o PIB de mais de 250 bilhões de euros naquele ano. Hoje é um centro global de tecnologia que conta bastante com o investimento de capital estrangeiro, pois tem atraído gigantes multinacionais, como o Google, Microsoft, Intel, IBM e a farmacêutica Pfizer – todas elas ávidas por mão de obra qualificada para abocanhar parte dos resultados dos índices satisfatórios que a Irlanda tem alcançado como um dos países europeus que mais crescem economicamente.

    Government & Politics

    Government & Politics

    O governo da Irlanda é regido por meio de república parlamentar que tem o presidente como maior autoridade. País desenvolvido europeu, figura na 8ª posição no Índice de Desenvolvimento Humano, além de ser muito bem avaliado também nos quesitos que se referem à liberdade política, econômica, de imprensa e também ao grau de aplicação de medidas democráticas.

    History

    History

    A atual República Parlamentar da Irlanda ainda guarda os vestígios dos celta, uma das mais ricas civilizações do mundo antigo, responsáveis pela introdução do manuseio do ferro e da metalurgia no continente europeu. Seja após um passeio pelos suntuosos castelos irlandeses, herança quase intocada do período medieval ou ao caminhar pela cidade e entrar em lojas com produtos típicos, é possível identificar os símbolos e artefatos dessa cultura, que incrementara a rica história da Ilha Esmeralda. Há doses carregadas de misticismo e religiosidade na Cruz Celta, por exemplo, que simboliza fertilidade e prosperidade – e também na árvore da vida, que representa o mundo espiritual, o bem-estar e a integridade das aldeias. Cada árvore representava um significado diferente, de proteção, imaginação ou sabedoria.

    No início do séc XVIII, os reinos da Grã-Bretanha e da Irlanda foram fundidos na formação do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda. Em 1916, no entanto, os irlandeses se organizaram no centro de Dublin para o que mais tarde seria denominada a Revolta da Segunda Feira de Páscoa, a rebelião mais devastadora da história da Irlanda contra o domínio britânico. Foram seis anos de luta que culminaram na independência de parte da ilha, em 1922. A Irlanda do Norte é a única parte do território que segue sob a guarda do Reino Unido.

    Flora & Fauna

    Flora & Fauna

    Relva, urzes e pastagens cobrem a maior parte do país cercado de colinas e planícies. Cerca de metade dos musgos da Europa crescem por aqui e, extraordinariamente, plantas floridas de locais tão distantes como a Península Ibérica, o Ártico e mesmo a América do Norte, todas coexistem em harmonia. Isto significa que, em qualquer época do ano, o campo resplandece com sua flora, desde o amarelo brilhante da carqueja de Wicklow à fúcsia de tons vivos em Cork Oeste e o espinheiro e a carqueja dos Vales de Antrim. As flores diversificam os tons do cenário irlandês, mas é o verde (sempre ele!) que salta aos olhos. Não apenas pelos trevos de três folhas ou pelos demais símbolos que emanam sorte e simpatia desse povo – mas sim porque sua vegetação honra seu codinome: Ilha da Esmeralda.

    Em meio à terra plana as Falésias de Moher, penhascos de 8 km de extensão e mais de 200 m de altura, despontam como cartão postal, com direito a mirante com vista para as ilhas de Aran.

    A Costa de Causeway, no condado de Antrim, é outra região cuja beleza natural é excepcional. Composta por 29 quilômetros de costa, mais falésias e a Calçada dos Gigantes, Patrimônio Mundial da Unesco.
    A área abriga algumas aves marinhas encantadoras, incluindo o airo, a torda-mergulheira, a gaivota-tridáctila e o fulmar-glacial – e, se mantiver o seu olhar bem atento no início de abril, nos arredores da Ilha de Rathlin, você poderá flagrar os papagaios que saem para brincar.
    A vida prospera também junto à orla costeira, com camarões e caranguejos, assim como espécies raras de plantas que incluem a bela cila azul e a erva-traqueira.

    Além da diversidade de espécies marinhas, com tantos pastos verdejantes, a presença de equinos e bovinos se torna bastante previsível. No entanto, as características únicas desses animais em solo irlandês os colocam em posição de destaque, como é o caso pequeno Kerry Bog Ponei, originário do condado de Kerry e o Ponei de Connemara, um dos presentes da Irlanda para o mundo, possui uma das maiores alturas para a espécie.
    Especialistas afirmam que o único réptil que pode ser encontrado na Irlanda é o lagarto. Não há cobras nativas que possam amedrontar por lá, e os irlandeses creditam essa dádiva ao padroeiro Saint Patrick, que protegeu sua terra, afastando todas as cobras da ilha verde. No entanto, geógrafos atribuem o feito à herança da Era Glacial e suas intempéries climáticas, incompatíveis com a vida desses animais. Os intercambistas e turistas agradecem Saint Patrick!

    Cost of Living

    Cost of Living

    De acordo com o Irish Concil for International Students o gasto total de um ano acadêmico na Irlanda (9 meses) a estimativa de gasto total varia € 10.000 e € 15.000, dependendo, em grande parte, da cidade e tipo de acomodação escolhidas. Essas estimativas incluem aluguel, eletricidade, alimentos, livros e lavanderia e remédios, bem como passes de viagem e despesas sociais, mas excluem as taxas de ensino.
    É importante reforçar que aluguéis e muito do custo de vida tendem a diminuir para os que optarem por morar fora de grandes centros, como Dublin.
    Ao mudar para a Irlanda para estudar, lembramos que você deve separar um orçamento para despesas únicas – como para comprar roupas de cama, planos de telefones celulares, itens de cozinha. Além daquela grana pra curtir as viagens internacionais planejadas durante o ano.


    Acomodação
    Hostels (albergues) a partir de € 270 euros por semana
    Aluguel compartilhado (quarto) € 400 por mês
    Homestay (casa de família) € 300 – € 700 por semana
    Aluguel (imóvel) € 900 – por mês

    Outros custos
    Alimentação (supermercado e fora de casa) € 70 - € 100 por semana
    Telefone e internet – a partir de € 25 mensais com as operadoras de telefonia móvel do local
    Gás e eletricidade - €120 mensais
    Transporte público € 30 - € 50 por semana
    Lazer - em média € 30 a € 80 por semana

    Public Transport

    Public Transport

    Embora não sejam a única maneira de viajar pela ilha, todos os meios de transporte públicos disponíveis trafegam na superfície. Seja por meio dos ônibus, trens, barcos e balsas, a grande vantagem em comum é poder contemplar as belíssimas paisagens durante o trajeto.
    Para economizar, a dica é aderir ao Leap Card (um cartão pré-pago que funciona como um Bilhete Único local).
    O sistema de cobrança, no entanto, é diferente do Brasil, onde as tarifas têm preço único, independentemente do itinerário. Na Irlanda, esse valor varia de acordo com a distância viajada.
    Para facilitar a cobrança, os itinerários dos ônibus, Luas (espécie de bonde elético) e Dart (trens metropolitanos) são divididos em zonas. Dessa forma, quanto menor o número de regiões, menor também será o valor da tarifa paga pelo passageiro.

    Quem utiliza os ônibus com frequência, sabe como os custos podem ser altos no final do mês quando não se usa o Leap Card. Uma viagem de até três regiões custa 2,10 euros em dinheiro ou 1,50 no cartão pré-pago. No caso de viagens mais longas, com mais de treze regiões, o valor sobe para 3,30 euros em dinheiro, ou 2,60 no cartão. Os mesmos valores valem para estudantes*.

    Você também pode aproveitar os mais de 600 km de ciclovias e pedalar pelas cidades. O uso do capacete não é obrigatório por lei, mas extremamente indicado para garantir sua segurança.
    A carteira internacional de habilitação brasileira pode ser utilizada por um ano. Depois desse período será preciso concluir o processo de obtenção do documento irlandês, que, assim como o nosso, compreende as etapas do exame teórico, exame médico psicotécnico e prático. Concluído o processo, começa o desafio de praticar a direção na mão inglesa!

    *valores atualizados em dezembro de 2017

    Intercâmbio Irlanda

    O verde pode desejar boa sorte ou caracterizar a luta pela independência, o republicanismo, a tradição gaélica e até mesmo representar a maioria católica na bandeira do país. A mesma cor que está nos chapéus comemorativos de Saint Patrick, e que reforçam os símbolos místicos, é a mesma que permeia os pastos e as demais paisagens que circundam os monumentos e demais marcos históricos da Irlanda. Com tamanho predomínio, não à toa, a ilha que foi palco de Star Wars no cinema, é carinhosamente chamada de “Ilha da Esmeralda”.

    O país agrada tanto os mais modernos e cosmopolitas – com seus restaurantes e pubs que fervilham festejos e a simpatia do povo local – quanto os que preferem uma rotina mais pacata, conectada à natureza, ao seu clima ameno e úmido e à preservação histórica e cultural de seus castelos medievais.

    Embora seja a terceira maior ilha da Europa, sua extensão territorial é compacta se comparada à de outros países. Enquanto no Brasil uma viagem entre estados pode levar cerca de seis horas ou mais, na Irlanda é possível, neste mesmo tempo de estrada, chegar a Londres, Bélgica e Dinamarca, por exemplo. Morar lá é ter a oportunidade de realizar aquele antigo sonho do mochilão pela Europa, já que é possível percorrer vários trajetos de trem, curtindo paisagens exuberantes ou, para encurtar ainda mais as distâncias, há opções bastante acessíveis de voos para os países vizinhos.

    Base europeia de operações de gigantes da tecnologia, como o Google, o Facebook e o Linkedin, o país é dono de uma economia vibrante e, com o foco no futuro, pulsa oportunidades profissionais aos estudantes mais dedicados. Além disso, o governo irlandês investe maciçamente em educação. Graças ao programa International Education Scholarships, estudantes internacionais podem receber bolsas de estudo com duração de um ano, para graduação, mestrado e PhD.

     

    FAQ

    • 1) Por que estudar na Irlanda

      Descobrir e reinventar aptidões, desenvolver a resiliência necessária para a adaptação e potencializar suas próprias habilidades frente ao inesperado, estimular a criatividade e confiança ao desempenhar atividades que dificilmente seriam previstas lá do alto da antiga zona de conforto. Aprimorar um idioma morando no exterior é apenas consequência desses e outros ganhos muito mais abrangentes a médio e longo prazo.

      Para tirar o melhor proveito dessa experiência, além de atentar ao orçamento mais adequado, é importante levar em consideração as características sociais, climáticas, geográficas dos países para, então, escolher aquele que melhor se encaixem no seu perfil como estudante.

      Eleger a Irlanda como destino de intercâmbio agrada tanto os mais modernos e cosmopolitas ao escolher a capital Dublin - com seus restaurantes e pubs que fervilham à noite-, quanto os que preferem uma rotina mais pacata, conectada à natureza, ao seu clima ameno e úmido e à preservação histórica e cultural de seus castelos medievais.

      Os vastos espaços verdes e paisagens naturais de tirar o fôlego renderam à Irlanda o título de Esmeralda, e, a extensão compacta do país permite que o estudante se mantenha próximo a praias, montanhas, rios e monumentos e prédios históricos emblemáticos, como o que sedia o museu Kilmainham Gaol, em Dublin.

      Ainda sobre as vantagens da geografia local, morar na Irlanda torna fácil, prático e até mesmo barato acessar destinos importantes do continente europeu durante o seu tempo livre.

      O cenário completo de quem aterrissa na ilha verde como destino de intercâmbio é ainda mais empolgante. Base europeia de operações de gigantes da tecnologia, como o Google, o Facebook e o Linkedin, o país é dono de uma economia vibrante e, com o foco no futuro, pulsa oportunidades profissionais aos estudantes mais dedicados. Além disso, o governo irlandês investe maciçamente em educação graças ao programa International Education Scholarships, estudantes internacionais podem receber bolsas de estudo com duração de um ano, para graduação, mestrado e PhD.
    • 2) Como solicitar o visto para a Irlanda

      Diferente de outros países como é o caso da Austrália, por exemplo, no qual você precisa aplicar o visto para estudos ainda no Brasil, na Irlanda a aplicação do visto é feita quando o estudante chega ao país. Todavia, alguns cuidados devem ser tomados para a sua chegada ainda no aeroporto.

      Quando estudante desembarcar na Irlanda ele deve ter em mãos uma carta da escola confirmando a matrícula em um curso, passagem aérea de volta e dados da acomodação. Os documentos serão analisados por um oficial de imigração que irá dar um visto provisório ao estudante que pode variar de 30 a 90 dias.

      Para cursos inferiores a 12 semanas apenas essa autorização basta, mas para cursos superiores a 12 semanas o estudante deve se dirigir ao escritório geral da imigração para solicitar o Irish Residence Permit (IRP), que tem um custo de €300 euros. Isso deve ser feito até 90 dias da chegada do estudante no país.

      Dentre os documentos que serão solicitados está a carta original da escola (mencionando que o curso tem uma carga mínima semanal de 15h/aula por semana), seguro saúde governamental e a comprovação financeira de €3000 mil euros.

      Para mais informações sobre o processo de aplicação do visto consulte a unidade WEST 1 mais próxima de você!
    • 3) 8 motivos para estudar na Irlanda


      1. Um dos melhores custos benefícios entre os destinos mais comuns para intercâmbio;

      2. Em posição geográfica privilegiada, durante sua estada o estudante pode conhecer vários países da Europa em viagens rápidas e acessíveis;

      3. Sede de seis das melhores universidades europeias;

      4. Estudante pode trabalhar 20 horas por semana junho, julho, agosto e setembro e de 15 de dezembro a 15 de janeiro;

      5. Destino mais procurado por estudantes na Europa e quarto no mundo;

      6. Povo acolhedor e muito educado – atributos que renderam o prêmio de país mais amigável à Irlanda, pela revista Lonely Planet;

      7. Governo investe maciçamente em educação disponibilizando bolsas de estudos em graduação, mestrado e doutorado para estudantes estrangeiros;

      8. Referência em literatura antiga, autores renomados como Oscar Wilde, C.S. Lewis, Jonathan Swift, James Joyce, Samuel Beckett e William Butler Yeats vieram da Irlanda.

    • 4) Sistema educacional na Irlanda

      O Sistema Educacional da Irlanda é o melhor da Europa e um dos melhores do mundo de acordo com a última pesquisa da OECD (Organization for Economic Co-operation and Development).

      A Trinity College Dublin, instituição educacional irlandesa, foi fundada em 1592. O dado reforça a importância histórica que a educação tem no país. A partir daí, é fácil deduzir porque mais de 35 mil estudantes estrangeiros de pelo menos 161 nações passam anualmente por lá para ampliar os conhecimentos, do aprendizado do inglês até os cursos de pós-graduação nas renomadas universidades locais.

      O visto que permite conciliar os estudos com o trabalho é o Stamp 2 e a partir de 2015 passou a ser válido por oito meses. Os alunos poderão renovar o documento, podendo ficar até três anos cursando inglês.

      Sitema oficial de qualificação – NFQ


      O NFQ é o sistema oficial de educação que classifica o valor acadêmico dos programas de estudos da Irlanda. Este sistema educacional NFQ é dividido em 10 níveis (levels) que classificam o valor acadêmico da qualificação obtida em um programa de estudos.

      Os níveis (levels) são crescentes e cada um tem uma qualificação específica. A passagem de um nível para o outro propicia uma evolução acadêmica.

      Todas as qualificações reconhecidas através deste sistema são de qualidade assegurada, ou seja, o estudante pode ter confiança de que o curso e a instituição de ensino são constantemente revisados para garantir padrões elevados e de constante qualidade.

      A classificação dos níveis é baseada em padrões de conhecimento, habilidades e competências. E também incorpora certificações de órgãos nacionais de reconhecimento educacional como: QQI, State Examinations Commission, FETAC, HETAC, IOT e algumas universidades.

      Sistema educacional da Irlanda comparado com o do Brasil


      Não é possível comparar exatamente o sistema brasileiro com o Sistema Educacional da Irlanda. Mas para melhor entendimento, veja abaixo uma comparação resumida e aproximada dos níveis de ensino do Sistema Educacional da Irlanda com o ensino brasileiro (a partir do ensino médio):

      Nível 5 (Level 5) – Certificate


      Próximo ao ensino médio/colegial no Brasil

      Nível 6 (Level 6) – Advanced Certificate & Higher Certificate


      Próximo aos cursos técnicos profissionalizantes no Brasil. Os cursos têm geralmente duração de 1 ou 2 anos. São oferecidos em institutos de tecnologia e em faculdades especializadas

      Nível 7 (Level 7) – Ordinary Bachelor Degree


      Próximo ao bacharelado no Brasil. O bacharelado level 7 é “ordinary”, ou seja, uma graduação regular de grau comum. Os cursos têm geralmente duração de 3 anos e são oferecidos por universidades ou faculdades

      Nível 8 (Level 8) – Honours Bacharelor Degree & Higher Diploma


      O Honours Bacharelor Degree é próximo ao bacharelado no Brasil. O bacharelado level 8 é uma graduação com honra, com distinção, já que inclui um projeto. Os cursos têm geralmente duração de 3 a 4 anos e são oferecidos por universidades ou faculdades

      O Higher Diploma é próximo a pós graduação no Brasil e destinado a estudantes formados. Os cursos têm geralmente duração de 1 ano e são oferecidos por universidades ou faculdades.

      Nível 9 (level 9) – Masters Degree & Post-Graduate Diploma


      Próximo ao Mestrado no Brasil. Os cursos têm geralmente duração de 1 a 2 anos e são oferecidos por universidades ou faculdades.

      Nível 10 (level 10) – Doctoral Degree & Higher Doctorate


      Próximo ao Doutorado no Brasil. Os cursos têm geralmente duração de 3 a 4 anos e são oferecidos por universidades.
    • 5) Sobre a Irlanda

      Localizada na Europa Ocidental, a oeste da Grã Bretanha, o território Irlandês possui uma área de mais de 70 mil m2, correspondente a cinco sextos da Ilha da Irlanda. A outra parte sedia a Irlanda do Norte, país independente e que pertence ao Reino Unido.

      Diferentemente da divisão por estados, como vemos no Brasil, a Irlanda é dividida em quatro províncias históricas (Leinster, Munster, Connacht e Ulster). Cada uma delas é subdivida em condados, que totalizam 26 e o principal é a capital Dublin.

      Apesar de ser a terceira maior ilha da Europa, sua extensão territorial é compacta quando comparada a outros países. Enquanto no Brasil uma viagem entre estados pode levar cerca de seis horas, como é o caso do trajeto Rio-São Paulo, na Irlanda é possível, neste mesmo tempo de estrada, chegar a Londres, Bélgica e Dinamarca, por exemplo. Morar na Irlanda e ter a oportunidade de realizar aquele antigo sonho do mochilão pela Europa, já que é possível percorrer vários trajetos de trem, curtindo paisagens exuberantes ou, para encurtar ainda mais as distâncias, há opções bastante acessíveis de voos para os países vizinhos.
    • 6) Trabalho na Irlanda

      Diferentemente da Austrália e Canadá, o intercambista que tem como objetivo trabalhar e estudar por no mínimo três meses na Irlanda não precisa deixar o Brasil com um visto pré-aprovado. Todo o processo pode ser realizado em solo irlandês. Basta embarcar com o passaporte válido por no mínimo 12 meses, passagem de volta comprada, além de comprovar renda de € 3000 (valor requerido pelo governo).

      Na Irlanda, o intercambista que estiver matriculado em um curso superior ou que preferir estudar inglês por no mínimo três meses (com carga horária de 15 horas ou mais), pode aplicar para o visto de estudante com permissão de trabalho (Stamp 2). Essa condição permite trabalhar 20 horas por semana (inclusive durante as férias). Em períodos específicos como junho e setembro; e entre 15 de dezembro e 15 de janeiro, o trabalho pode se estender por até 40 horas.

      Os segmentos que oferecem a maior parte dos primeiros empregos aos alunos estrangeiros geralmente são os alimentos e bebidas e atendimento ao cliente, em posições como: cleaner (limpeza), atendente de café, atendente de bares ou restaurantes. Há também brasileiros que trabalham em lojas de conveniência, hotéis, supermercados e lojas.
    • 7) Cultura Irlandesa

      A Irlanda valoriza a preservação histórica e toda a sua influencia da magia celta - e seus votos de boa sorte-, viking e medieval. Basta um passeio pelos museus de história natural e arqueologia (National Museum of Ireland) ou o Kilmainham Gaol (antiga prisão irlandesa), bibliotecas e castelos para imergir numa verdadeira mostra cultural.

      Mas é nos pubs que sentimos o pulsar da simpatia e energia do povo irlandês. É lá que os amigos se encontram para colocar em dia desde o bate papo mais despretensioso até os grandes festejos e comemorações. E então, é na arquitetura quase que intocada dos pubs que a história mais uma vez salta aos olhos dos visitantes, que tem acesso ao passado da cerveja Guinness, que se mistura com as raízes do povo local.

      No cenário musical a Ilha da Esmeralda é terra natal de Bono Vox e demais integrantes do U2, da voz suave de Enya e de Demien Rice, que ficou mundialmente conhecido pela música-tema do filme “Closer – Perto demais” “The Blower's Daughter” e das bandas Cramberries e The Coors.

      Se você pretende arrumar as malas rumo à terra dos duendes e fadas, para entrar no clima e conferir algumas paisagens de antemão, vale assistir “O nome do pai” – clássico irlandês sucesso de bilheteria no início dos anos 90 – Ventos de liberdade (2006) – que retrata a antiga Irlanda dos anos 20 em tempos de guerra – além do mais recente romance “PS eu te amo”.

      Em 2015, a ilha Skellig Michael, localizada a cerca de 15 km da península de Iveragh, no sudoeste da Irlanda, abrilhantou um dos filmes de Star Wars “O despertar da força”.
    • 8) Turismo na Irlanda

      Com atrativos turísticos que reúnem diversidade natural bastante peculiar e atividades culturais propõem um retrospecto quase intocado da história medieval e viking, não é de se estranhar que a Irlanda receba anualmente cerca de oito milhões de visitantes. A ilha agrada desde os perfis metropolitanos com o agito de seus emblemáticos pubs, que remontam a história da famosa cerveja e sediam as inúmeras celebrações de um dos povos mais festivos e alto astral da Europa. Já os mais pacatos podem desfrutar de seus vilarejos rodeados pelo verde predominante que circunda seus lagos, rios e praias. E a galera cult é presenteada com visitas a museus, bibliotecas, castelos, numa verdadeira imersão histórica e cultural. 

      1. Falésias de Moher – penhascos de 8 km de extensão e altura de mais de 200 m, com mirante para as ilhas de Aran

      2. Guinness Storehouse – experiência na cervejaria que conta a história da famosa cerveja irlandesa com direito a degustação e bar no terraço

      3. Península de Dingle – o ponto mais ocidental do território irlandês está localizado no condado de Kerry

      4. Temple Bar – região de pubs e restaurantes em Dublin

      5. Castelo de Blarney – herança da Era medieval a 8 km de Cork

      6. Powerscourt House – palácio rodeado de jardins paisagísticos no condado de Wicklow

      7. Catedral de Saint Patrick – outra fonte histórica do período medieval oferece recitais diários aos seus visitantes

      8. Skellig Michael – ilha adjacente à Irlanda, onde há um mosteiro considerado Patrimônio Histórico da Humanidade. O local sediou gravações de Star Wars

      9. Dublinia – exposição interativa que convida seus visitantes a uma viagem à Dublin na Idade Média e era viking

    Cidades para Intercâmbio

    #PARTIUIRLANDA

    • bandeira-irlanda
    • castelo-irlanda
    • comida-irlanda
    • Desfile-Irlanda
    • irlanda-placa
    • Irlanda
    • irlandesa-st-patrick-day
    • Paisagem-campo-irlanda
    • paisagem-irlanda-cliff
    • paisagem-irlanda-ruinas
    • Paisagem-Irlanda
    • temple-bar-dublin

    Siga-nos