WEST 1 Intercâmbio
  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Ouvidoria
  • Fale Conosco
  • Intercambio Austrália

    Austrália

    Snapshot

    Overview

    Overview

    › Capital:

    Canberra

    › Idioma:

    Inglês

    › Data de fundação do país:

    1º de Janeiro de 1901

    › População:

    24.702.900
    (Set/2017)

    › Área:

    7.692.024 km²
    (6º maior país do mundo)

    › Fuso Horário:

    Austrália é dividida em três fusos horários. Em relação ao Horário de Brasília:
    Perth: +11h
    Adelaide: +12h30
    Brisbane, Canberra, Gold Coast, Melbourne, Sydney: +13h

    › Moeda:

    Dólar australiano (AUD)

    › Mão do trânsito:

    Mão inglesa

    › Voltagem:

    220/240 volts

    › Custo de vida médio:

    Estimativa anual: AUD$ 20.290;
    Estimativa mensal: AUD$ 1.691,00;
    Cônjuge: 35% (AUD$ 7.100 no ano);
    Filhos: 15% (AUD$ 3.040 no ano).

    › Sistema Político:

    Monarquia constitucional e democracia federal parlamentar

    › Taxa de Inflação:

    1.9%
    (Jan/2018)

    › Taxa de desemprego:

    5.60%
    (Fev/2018)

    › IDH (Índice de desenvolvimento humano):

    Colocação: 2º
    Pontuação: 0,939
    (2017)

    › PIB:

    U$ 1.204.620.000
    (2016)

    › Índice de Liberdade Econômica:

    Colocação: 5º
    Pontuação: 80,9
    (2018)

    › Índice de melhor país para se viver:

    Colocação: 1º
    (2018)

    › Religião predominante:

    Cristã - predominantemente Católica (23%) e Anglicana (13%) (2018)

    Climate

    Climate

    Pelas dimensões continentais, o clima na Austrália varia bastante de região para região. Basicamente, há duas zonas temperadas ao sul dos litorais leste e oeste, uma grande faixa tropical no norte do país e imensas áreas áridas e semi-áridas afastando-se das costas. As temperaturas do sul são mais frias do que as do norte, que em geral são bastante quentes.

    Economy

    Economy

    Tendo como principais motores os setores do agronegócio, mineral, energético, educação superior para estudantes internacionais e serviços, este último respondendo por 60% do PIB e quatro de cada cinco postos de trabalhos, a Austrália possui uma das economias mais abertas, transparentes e diversificadas do mundo, com uma força de trabalho altamente qualificada. A economia australiana cresce, desde 1960, média de 3.47% ao ano, resultado, entre outros fatores, da estabilidade política e social do país (é uma das democracias há mais tempo ininterrupta do mundo). Além disso, com umas das mais baixas dívidas públicas entre os 35 países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), a Austrália é classificada por três das principais agências de risco como "triple A", o índice mais elevado para investimento. O principal comprador dos produtos australianos, em 2017, era a China (comprou 29,6% do que foi exportado pela Austrália), seguida pelo Japão (10,3%), Coreia do Sul (5,5%), Índia (4,4%) e Hong Kong (4%).

    Government & Politics

    Government & Politics

    A Austrália é uma monarquia constitucional cujo sistema de governo é a democracia parlamentar. Formalmente, o chefe de estado ainda é a rainha da Grã-Bretanha, que escolhe um governador-geral para representá-la. Mas quem realmente responde pelo governo é o primeiro-ministro, o líder da coalizão política com maior número de deputados na Câmara dos Representantes. A Câmara, juntamente com o Senado, compõe o Parlamento Federal, e os representantes de ambas as casas são eleitos pelo voto direto do povo em intervalos de anos não definidos. Sistema similar também ocorre em todos os estados e territórios, em mais de 560 localidades espalhadas por todo o país.

    History

    History

    O continente australiano é um dos mais antigos e vem sendo habitado pelos aborígenes e nativos das Ilhas Torres Strait há, no mínimo, 60 mil anos. A história da colonização começa oficialmente em 1606, quando Willem Jansz, capitão holandês, se torna o primeiro europeu a pisar em solo australiano. Pelo século seguinte a Holanda esteve nos arredores, mas não se estabeleceu por achar as terras inóspitas. Diferentemente dos britânicos, a principal potência marítima do século XVIII, que em 28 de abril de 1770, liderada pelo capitão James Cook, desembarcou onde hoje é Botany Bay, sul de Sydney, e tomou as novas terras em nome da Coroa Britânica. Pouco tempo depois, após perder sua principal colônia penal com a independência dos Estados Unidos, a Austrália apareceu como o caminho natural para esvaziar as prisões do rei George III.
    Assim, em 13 de maio de 1787, uma esquadra com 11 navios deixou a Inglaterra e seguiu pelo Atlântico, chegando novamente em Botany Bay em 18 de janeiro de 1788. Como a área não era propícia para levantar acampamento, eles subiram até Port Jackson (Sydney Cove), desembarcando em definitivo em 26 de janeiro, data hoje celebrada como Australia Day.

    Flora & Fauna

    Flora & Fauna

    A Austrália possui cerca de 10% da biodiversidade do mundo e está no grupo de 17 países que, juntos, representam quase 70 por cento das espécies do planeta. Ao mesmo tempo em que muitas espécies da flora e fauna australianas têm ancestrais originários na antiga Gondwana, o afastamento da zona polar e o consequente aquecimento da temperatura, juntamente com os milhões de anos de isolamento, fizeram com que espécies únicas se desenvolvessem no continente. Ao todo são cerca de 1 milhão de espécies nativas, sendo que mais de 80% das plantas florais, mamíferos, répteis e sapos, assim como boa parte dos peixes e quase a metade dos pássaros, são exclusivos do país.
    O canguru, como todos sabem, é o animal mais emblemático, um dos símbolos do país. Mamífero do grupo marsupial, existem mais de 60 espécies diferentes, num total de mais de 40 milhões de cangurus. Outros primos marsupiais famosos são os wallabies, wallaroos e coalas, este último com hábitos alimentares bem peculiares - só se alimenta de eucalipto (pobre em nutrientes) e não bebe água -, o que o torna um grande dorminhoco: cerca de 18 horas por dia. Outras estrelas locais são o diabo-da-Tasmânia, dingo, diabo-espinhoso, emú e kookaburras. Espécies de plantas remanescentes dos tempos de Gondwana ainda são encontradas em algumas partes das florestas temperadas da Tasmania e do leste australiano, assim como nas florestas tropicais do norte do país. Algumas estão entre os ecossistemas mais antigos do mundo e têm grande valor histórico e científico. A vida marinha também possui valor inestimável, com cenários complexos e exuberantes. Ao todo são 1700 espécies de corais, sendo a Grande Barreira (Great Barrier Reef), em Queensland, com seus mais de 2 mil km de extensão, o maior e mais famoso recife de corais do mundo.

    Cost of Living

    Cost of Living

    O valor do custo de vida anual na Austrália, segundo o Departamento de Imigração e Proteção de Fronteiras, é de AUD$ 20.290 por ano (ou AU$ 1.691 por mês).

    Para os estudantes que pretendem levar o cônjuge para a Austrália o custo de vida sobe 35% ao mês (AU$ 7.100 no ano). Em caso de casais com filhos, o custo anual sobe 15%, sendo AU$ 3.040 por ano para cada filho. Abaixo, algumas estimativas de preços feitas pelo Austrade (Australian Trade and Investment Commission). Em tempo: são apenas estimativas e variam por cidades e bairros.

    - Acomodação Hostels (albergues) e Guesthouses (pousadas) - $90 a $150 por semana
    - Aluguel compartilhado (quarto) - $85 a $215 por semana
    - Acomodação no campus - $90 a $280 por semana
    - Homestay (casa de família) - $235 a $325 por semana
    - Aluguel (imóvel) - $165 a $440 por semana

    Outros custos:
    - Alimentação (supermercado e fora de casa) - $80 a $280 por semana
    - Gás e eletricidade - $35 a $140 por semana
    - Telefone e internet - $20 a $55 por semana
    - Transporte público - $15 a $55 por semana
    - Carro (após comprado) - $150 to $260 por semana
    - Lazer - $80 a $150 por semana

    Public Transport

    Public Transport

    As opções de transportes públicos disponíveis na Austrália incluem ônibus, trens, bondes e balsas. Os custos variam de acordo com a localidade e o tipo de transporte. Em geral, há integração entre os diferentes meios e concessionárias, o que agiliza o tempo de deslocamento e baixa o custo.
    Os sites dos governos locais são muito completos e fornecem todas as informações necessárias sobre opções de transporte, horários e custos.
    Vale conhecer os diferentes bilhetes - diários, semanais e mensais - e descobrir qual se encaixa melhor no seu dia a dia, pois em geral é mais em conta do que comprar avulso. Se você pretende dirigir na Austrália, sua carteira de habilitação brasileira talvez seja aceita nos três primeiros meses, mas é preciso traduzi-la.
    Outra opção é embarcar com uma carteira de motorista internacional, válida por um ano, mas que não é 100% aceita. Se for estudar por mais de três meses, o ideal é obter uma carteira de motorista australiana no estado ou território onde reside.
    O governo incentiva o cidadão a deixar o carro em casa e usar transportes públicos ou veículos que não poluem, como as bicicletas. Por isso, a maioria das cidades oferece guias rebaixadas e centenas de quilômetros de ciclovias.
    No trânsito, os ciclistas possuem praticamente os mesmos direitos e deveres dos motoristas de carro, mas com a obrigatoriedade do capacete.

    Intercâmbio Austrália

    Qual é a sua Austrália?

    País de paisagens deslumbrantes e cidades altamente desenvolvidas, a Austrália tem de tudo e para todos os gostos: praias, neve, desertos, lagos, ilhas, imensos parques urbanos, montanhas, capitais cosmopolitas, pequenos vilarejos, regiões vinícolas, cozinhas do mundo inteiro, algumas das melhores ondas do mundo e muito mais. Não por acaso, possui 19 locais listados pela UNESCO como patrimônio histórico da humanidade, entre naturais e culturais.

    Dois fatores que ajudam demais na adaptação dos brasileiros na Austrália são o clima, muito semelhante ao de diversas regiões do Brasil, e a excelente infraestrutura de primeiro mundo das principais cidades, o que torna o dia a dia mais seguro e com ótima mobilidade, seja para quem mora ou visita.

    Uma terceira característica bastante peculiar da Austrália é a diversidade cultural, que já se incorporou ao cotidiano australiano. Hoje, quase 30% da população que reside no país nasceu fora da Austrália, o que torna a convivência bastante rica, mas sem perder uma das principais características do povo australiano, que é a maneira tranquila de levar a vida. E aí, pronto para descobrir a sua Austrália?

    FAQ

    • 1) Por que intercâmbio na Austrália?

      Quando se busca um destino para fazer intercâmbio, além de questões iniciais como orçamento e a língua que deseja aprender ou aprimorar, outros dois pontos são muito importantes para ajudar na decisão: estilo de vida e relevância para o futuro. Qual é o tipo de vida que você almeja durante o período de intercâmbio? O que você pretende levar ao término da experiência?

      A Austrália possui a terceira maior costa litorânea do mundo, onde estão localizadas nove das 10 cidades mais populosas do país. Essas cidades, muitas delas capital de seus estados, possuem clima predominantemente temperado, são modernas, possuem infraestrutura de primeiro mundo e, ao mesmo tempo, foram construídas valorizando suas belezas naturais. Assim, os ambientes urbanos convivem em perfeita harmonia com as praias, baías, lagos, rios e parques, resultando em lugares únicos, seguros e com enorme vocação às atividades ao ar livre.

      Aliado a isso, a Austrália dispõe de uma economia estável com pleno emprego, possibilita ao estudante trabalhar 40 horas por quinzena (e em tempo integral durante as férias) e possui dezenas de instituições de excelência, do ensino médio às universidades, com qualificações reconhecidas internacionalmente, o que somente enriquece a experiência do intercâmbio e a continuidade da carreira profissional e acadêmica do intercambista.
    • 2) Como solicitar o visto para a Austrália?

      A WEST 1 auxilia os estudantes em todas as etapas do planejamento do intercâmbio, inclusive na aplicação do visto que é feito através de um departamento próprio com diversos especialistas capacitados a realizarem esse tipo de processo oferecendo todo o conforto e segurança aos estudantes que podem planejar a viagem em um único lugar.

      O departamento de vistos da WEST 1 irá ajudar com a organização de todos os documentos para a solicitação do seu visto e acompanhará todo o processo junto a Embaixada Australiana.

      Existem dois tipos de visto mais comuns para os estudantes internacionais na Austrália e eles vão variar de acordo com a duração do curso que você irá realizar. O primeiro caso é o visto de turista, que é destino a cursos inferiores a 14 semanas de duração, já para cursos superiores a esse período o intercambista irá precisar de um visto de estudante.

      Fora o passaporte e a Confirmation of Enrolment (COE), o estudante irá precisar de alguns documentos adicionais para solicitar um visto de estudos como, por exemplo, seguro saúde (OSHC), comprovantes acadêmicos (diploma, histórico escolar e etc), carta de intenção, histórico profissional e currículo, dependendo das exigências de cada instituição.

      Além disso será solicitado ao estudante a comprovação da disponibilidade financeira que é de AUD$ 1691 x a quantidade de meses (Ex: AUD$ 1691 x 6 meses de curso = AUD$ 10,146). Para cursos superiores a 1 ano o estudante precisará comprovar apenas os 12 primeiros meses. Os vistos podem ser aplicados até 120 dias antes do início das aulas, e é recomendado não menos que 60 dias.

      As taxas para aplicação do visto para a Austrália são as seguintes:
      • Visto de Turismo - AUD$ 140,00
      • Visto de Estudos - AUD$ 575,00

      Para mais informações sobre o processo de aplicação do visto consulte a unidade WEST 1 mais próxima de você!
    • 3) 9 motivos para estudar na Austrália


      1. Estudante pode trabalhar 40 horas por quinzena (e em tempo integral durante as férias)

      2. Terceiro destino de estudantes internacionais mais popular do mundo

      3. Opções para todos os gostos: 22 mil cursos e 1.000 instituições de ensino

      4. 7 das 100 melhores universidades do mundo são australianas

      5. 5 das 30 melhores cidades para estudantes no mundo estão na Austrália

      6. Governo investe anualmente $ 200 milhões em bolsas de estudo internacionais

      7. País foi laureado com 15 Prêmios Nobel

      8. Leis da Austrália garantem educação de qualidade e proteção para os estudantes internacionais

      9. Clima semelhante ao do Brasil

    • 4) Sistema Educacional na Austrália

      Com 22 mil cursos e 1.000 instituições, a Austrália possui opções de ensino para todos os gostos e necessidades, do Ensino Fundamental e Médio ao Universitário, passando pelos cursos de Inglês e de Ensino e Treinamento Vocacional (VET).

      Para o estudante internacional, há basicamente três tipos de ensino: Inglês, VET e Superior.

       

      Inglês


      Independentemente do nível do seu inglês, sempre há um programa adequado. O General English é o curso mais procurado pelos estudantes brasileiros que desembarcam na Austrália. A própria escola, após teste no primeiro dia, encaminha o estudante para o nível mais apropriado. São eles:

      1. Básico

      2. Pré-intermediário

      3. Intermediário

      4. Pré-avançado

      5. Avançado


       

      As escolas também oferecem outras opções de cursos de inglês, como:

      1. English for Academic Purposes: ideal para quem deseja aprimorar o inglês acadêmico, visando o ingresso em alguma universidade ou instituto técnico.

      2. Examination Preparation: ideal para quem deseja se preparar para os testes de proficiência de Língua Inglesa, como IELTS (International English Language Testing System), TOEFL (Test of English as a Foreign Language) e Cambridge.

      3. English for Specific Purposes: ideal para quem deseja aprender inglês dentro de áreas específicas de atuação como marketing, turismo e tecnologia da informação, por exemplo.


      VET


      Vocational Education and Training ou Ensino e Treinamento Vocacional são cursos técnicos de curta ou média duração que preparam o estudante para o mercado de trabalho. A TAFE (Technical and Further Education), a principal referência, é uma instituição de renome mundial mantida pelo governo e é procurada tanto por estudantes internacionais com diploma universitário quanto por australianos que optam por não fazer universidade.

      Além da TAFE, centenas de escolas particulares e universidades também oferecem cursos de VET, com os mesmos diplomas e certificados de conclusão, sendo que muitas delas possuem parcerias com a indústria, promovendo o intercâmbio e facilitando o acesso do estudante ao mercado de trabalho.

      Ensino superior

      Sete das 100 melhores universidades do mundo são australianas. E o que é melhor: são instituições acostumadas a receber estudantes internacionais, proporcionando ambientes altamente diversificados e culturalmente ricos. Muitas universidades reconhecem os certificados e diplomas dos cursos técnicos da Austrália, possibilitando a eliminação de matérias já vistas. As três principais graduações universitárias são:

      1. Bachelor Degree (3 a 5 anos)

      2. Masters Degree (1 a 2 anos)

      3. Doctoral Degree “PhD” (3 a 6 anos)

    • 5) Sobre a Austrália

      A Austrália é formada por 6 estados (New South Wales, Queensland, South Australia, Tasmania, Victoria e Western Australia) e 2 territórios (Northern Territory e Australian Capital Territory), sendo que este último, localizado em New South Wales, foi escolhido em 1908 para ser a capital do país e recebeu o nome de Canberra, “ponto de encontro” em aborígene.

      Com 7.69 milhões de km2 – 3700 km de norte a sul e 4000 km de leste a oeste –, o país é o sexto maior da Terra, logo atrás do Brasil. O continente australiano também é um dos mais antigos e vem sido habitado pelo homem há, no mínimo, 40 mil anos (talvez 60 mil). Esses primeiros habitantes são os aborígenes e os nativos das Ilhas Torres Strait.

      Atualmente, mais de 28% da população residente na Austrália nasceu fora do país e são faladas mais de 300 línguas nos lares australianos. Não por acaso, a Austrália é conhecida pelo multiculturalismo e pela diversidade de povos.
    • 6) Trabalho na Austrália

      Na Austrália, assim que as aulas começam, o estudante pode trabalhar 40 horas por quinzena (e em tempo integral durante as férias). Para isso, é importante abrir uma conta de estudante em um banco e fazer o Tax File Number, um registro junto ao Australian Taxation Office que permitirá receber do empregador e se acertar com o imposto de renda.

      Os primeiros trabalhos, em geral, são de meio período em cafés, restaurantes, pubs e hotéis. Dependendo do estabelecimento, será preciso obter licenças específicas como RSA (Responsible Service of Alcohol) ou RSG (Responsible Gambling Services), o primeiro para servir álcool e o segundo para trabalhar em locais onde há jogos de aposta. A WEST 1 orienta sobre como obtê-los. Outra área comum entre os estudantes e que também exige certificação, o White Card, é a construção civil.

      Para os estudantes que desejam prestar serviços sem vínculos empregatícios, ou seja, que pretendem trabalhar para diferentes clientes, é preciso obter um registro de empresa (pessoa jurídica) junto ao Australian Taxation Office chamado ABN (Australian Business Number). Eletricistas, encanadores, jornalistas e webdesigners são alguns exemplos de profissionais que trabalham por conta própria.
    • 7) Cultura Australiana

      Todas as grandes cidades australianas possuem a sua própria cena artística, orquestra sinfônica, galerias de arte, museus, festivais e programação cultural permanente. Devido às dimensões continentais do país e à distância da Europa e Estados Unidos, as grandes atrações internacionais, ao desembarcarem na Austrália, em geral passam pelas principais cidades, estendendo a turnê também à Nova Zelândia.

      Os eventos acontecem durante o ano inteiro, mas é no verão, com o perdão do trocadilho, que a coisa realmente esquenta com centenas de festivais espalhados por todo o país. Nomes nacionais e internacionais de peso invadem os palcos da Austrália, enquanto a população e milhões de turistas vão às praias e ruas, fazendo da temporada uma grande festa.

      Nellie Melba (1861-1931), uma das maiores cantoras de ópera de todos os tempos, foi o primeiro grande nome da Austrália a fazer sucesso no exterior, mas também é o menos conhecido do público não especializado. Diferentemente de ícones como Nick Cave, Midnight Oil, Men at Work, Hoodoo Gurus, INXS, Silverchair, Kyle Minogue, Jimmy Barnes, John Butler Trio, Keith Urban, The Cat Empire, Jet, Wolfmother, entre outros, além, é claro, de AC/DC, a banda australiana mais conhecida e de maior sucesso da história com mais de 200 milhões de álbuns vendidos desde que foi fundada, em 1973.

      Já no cinema, da Austrália saíram atores como Mel Gibson, Geoffrey Rush, Toni Collette, Rose Byrne, Cate Blanchett, Hugh Jackman, Heath Ledger e Eric Bana. Russell Crowe, Nicole Kidman, Guy Pearce, Hugo Weaving e Naomi Watts são outras estrelas que, a exemplo de Mel Gibson, não nasceram na Austrália mas têm suas vidas e carreiras ligadas ao país. Entre os maiores sucessos mundiais do cinema australiano, destacam-se Mad Max (1978), Crocodilo Dundee (1986), Priscilla: A Rainha do Deserto (1994), O Casamento de Muriel (1994), Shine (1995) e Austrália (2008).
    • 8) Turismo na Austrália

      O turismo é uma das maiores indústrias da Austrália, gerando receita de $37,9 bilhões para a economia em 2015-16 e empregando quase um milhão de pessoas. A cada dólar gasto em turismo, 46 centavos fica nas áreas regionais, fortalecendo o turismo de maneira uniforme pelas regiões metropolitanas e comunidades locais. Não por acaso, os principais destinos da Austrália estão espalhados por todo o país:

      1. Opera House e Harbour Bridge em Sydney

      2. Cafés, bares e vida cultural de Melbourne

      3. Great Ocean Road e os Doze Apóstolos em Victoria

      4. Praias ensolaradas de Gold Coast e Sunshine Coast

      5. Grande Barreira de Corais em Cairns e Whitsundays

      6. Alice Springs, no deserto, que serve de acesso ao Uluru

      7. Vinhedos de Barossa Valley, Margaret River e Hunter Valley

      8. Vegetação rara de Fraser Island

      9. Dunas de areia de Kangaroo Island

      10. Paisagens paradisíacas de Perth e Broome


      A Austrália é interligada por 815 mil km de rodovia e 42 mil km de ferrovia. Em viagens curtas, trem, ônibus ou carro são as opções mais usadas, uma vez que as rodovias, sejam as principais ou as secundárias, são muito seguras e de ótima qualidade; e a malha ferroviária é muito eficiente.

      Para maiores distâncias, voos domésticos são bem em conta, especialmente com as companhias chamadas de “budget”, que oferecem passagens aéreas de baixo custo. Outra opção muito comum na Austrália são as viagens de motorhome ou campervan, que possuem cama, fogão, mini-geladeira e têm espaço, em média, para duas a seis pessoas. Há muitas empresas que alugam esses veículos e estacionamentos voltados para campervans por toda parte na Austrália. Durante o verão é importante reservar com antecedência, pois os campings e estacionamentos ficam lotados.

    Cidades para Intercâmbio

    #PARTIUAUSTRALIA

    • Camelo-australia
    • Canguru
    • COala
    • demonio-tasmania
    • Grande-Barreira-Corais
    • jogador-rugby
    • lago-rosa-australia
    • mergulho-barreira-corais
    • placa-canguru-australia
    • platipus-australia
    • snowboard-australia
    • uluru-outback

    Siga-nos