Intercâmbio em Wellington Nova Zelândia

CHRISTCHURCH

Snapshot

Visão Geral

Visão Geral

› População:

396.700 (2017)

› Área:

1.426 km²

› Localização (Região):

Canterbury (South Island)

› Data de fundação:

31 de julho de 1856

Clima

Clima

Christchurch apresenta clima temperado. O verão é agradável com temperaturas variando em janeiro entre mínima de 12 °C e máxima de 21 °C, enquanto que o inverno é fresco e traz ventos fortes, com temperaturas variando em julho entre mínima de 1 °C e máxima de 10 °C. Ao longo do ano, a temperatura varia de 3 °C a 22 °C, raramente sendo inferior a -1 °C ou superior a 27 °C.

Estilo de vida

Estilo de vida

Vibrante e criativo, repleto de atividades ao ar livre e com um senso comunitário único por conta da necessidade de superação e reconstrução da cidade.

História

História

Evidências arqueológicas mostram que a área conhecida atualmente como Christchurch foi habitada pela primeira vez por volta de 1250 por caçadores moa. Maoris da Ilha Norte (Ngati Māmoe e, mais tarde, Ngāi Tahu) chegaram entre 1500 e 1700, matando os caçadores de moa ou levandos-os para as tribos. Em 1770, o capitão inglês James Cook avistou pela primeira vez a península de Canterbury e, pensando que fosse uma ilha, nomeou de Banks Island. Os primeiros europeus a pisarem na região foi em 1815, seguidos pelos capitão William Wiseman, em 1827, que nomeou o porto, atualmente conhecido como Lyttelton Harbour, de Port Cooper.

Os primeiros assentamentos europeus foram erguidos em 1840, quando as populações moa e maori já estavam bem reduzidas por conta de lutas entre tribos e doenças trazidas pelos britânicos. Christchurch foi fundada em 1856 pela Associação Canterbury, que já havia se estabelecido na região com a missão de desenvolver um assentamento modelo da Igreja da Inglaterra. A cidade começou a crescer e a maioria dos prédios neo-góticos que ainda existe hoje foi construída durante esse período. Nos séculos seguintes, Christchurch passou por momentos difíceis como o grande incêndio de 1947, que matou 41 pessoas, e os recentes terremotos da década de 2010, que vêm obrigando a cidade a se reconstruir.

Custo de vida

Custo de vida

https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Christchurch

Transporte Público

Transporte Público

A maneira mais fácil e barata de se locomover em Christchurch é através de ônibus. Com uma rede muito extensa que passa pelas principais atrações da cidade e faz a ligação entre o centro e as demais áreas, o sistema ainda oferece o cartão pré-pago Metrocard, que permite número ilimitado de transferências dentro de duas horas (diferentemente de quando se paga a passagem com dinheiro, que dá direito a somente uma transferência gratuita). Além do ônibus, outras opções de transporte público em Christchurch são balsa e bonde. Já para quem gosta de pedalar, a cidade possui uma rede de ciclovias em expansão, sendo que 19 km já são exclusivas para ciclistas, ou seja, não compartilhadas com outros veículos.

Estude e trabalhe
em CHRISTCHURCH

Capital da região de Canterbury, Christchurch é a terceira cidade mais populosa da Nova Zelândia e a primeira da Ilha Sul. Considerada a cidade mais inglesa fora da Inglaterra, Christchurch também é conhecida como "A Cidade Jardim". Apesar das dificuldades enfrentadas nos últimos anos por conta de dois terremotos, governantes e população jamais perderam seu espírito acolhedor e vêm reconstruindo as áreas afetadas com muita criatividade e modernidade, mas sem abrir mão da tradicional herança inglesa.

Vibrante e energética, Christchurch oferece, num raio de duas horas do aeroporto internacional, diversas atrações para seus moradores e visitantes como estações de esqui, bungee jumping, caminhadas, mountain bike, rafting, surfe, windsurf, passeios para ver baleias, golfinhos e focas, ótimas vinícolas e premiados parques e jardins.

Saiba tudo sobre intercâmbio em CHRISTCHURCH

Descubra por que estudar em Christchurch com a WEST 1

FAQ

  • Por que estudar em Christchurch

    Maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia, Christchurch aparece como o 69º melhor lugar do mundo para estudantes, de acordo com o ranking do QS World University de 2018. A cidade, capital da região de Canterbury, ingressou num ciclo de rápido crescimento e modernização por conta do Plano Central de Recuperação de Christchurch, lançado após o terremoto de 2011.

    Christchurch possui duas universidades públicas entre as 400 melhores do mundo, segundo o ranking da QS de 2018. A University of Canterbury, 214ª do mundo e terceira da Nova Zelândia, foi fundada por estudantes das prestigiosas Oxford e Cambridge, em 1873, e é a segunda mais antiga do país. Dentro do campus, em Ilam, a dez minutos do centro de Christchurch, está uma das principais escolas de inglês, a CCEL, que oferece aos estudantes internacionais a oportunidade de fazer parte da comunidade da universidade e acessar diversos recursos. A 20 minutos da University of Canterbury está a Lincoln University, a 319ª no ranking mundial e a sétima do país.

  • 9 Motivos para estudar em Christchurch

    1. Estudante pode trabalhar 40 horas por semana durante o período das aulas e em tempo integral durante as férias de verão;
    2. Eleita a 69ª melhor cidade do mundo para estudantes (QS World University Rankings);
    3. Cidade possui duas universidades entre as 400 melhores do mundo;
    4. University of Canterbury é a 214ª melhor universidade do mundo e Lincoln University a 319ª;
    5. Cidade mais populosa da Ilha Sul;
    6. Capital da região de Canterbury;
    7. Cidade vibrante e criativa;
    8. Repleta de atrações como estações de esqui, bungee jumping, mountain bike, rafting, surfe, windsurf e muito mais;
    9. Cidade em rápido crescimento por conta do Plano Central de Recuperação de Christchurch.
  • Sobre Christchurch

    Localizada em uma grande porção central da costa leste da Ilha Sul da Nova Zelândia, a região de Canterbury se estende das praias do Oceano Pacífico até os picos irregulares dos Alpes do Sul, onde está o ponto mais alto do país, o espetacular Aoraki/Mount Cook, com seus 3.754 metros de altura.

    "Cidade vibrante em transição, superando as dificuldades com resiliência e criatividade", segundo descrição da Lonely Planet, Christchurch é a capital de Canterbury, onde vive cerca de 62% da população da região, que vem fazendo um trabalho incrível de reconstruir a cidade após dois terremotos recentes, com novos empreendimentos surgindo em todas as partes. Outras cidades importantes são Kaikoura, Timaru, Methven, Hanmer Springs, Springfield e Akaroa.

    Christchurch reúne elegância histórica e cultura contemporânea, com muito dessa influência vinda da Europa, local de origem da maioria dos residentes nascidos fora da Nova Zelândia. De acordo com estimativas de 2017, são 21 mil habitantes do Reino Unido, seguidos por 6.800 chineses e 5.500 australianos.

  • Acomodação em Chistchurch

    Muito importante, ao pesquisar um lugar para morar em Christchurch, que este seja próximo à escola ou que seja facilmente acessível via transporte público. Dividimos as acomodações em dois tipos, de acordo com a duração da viagem:

    Curto prazo

    Hostels Backpackers (Albergues)

    Os hostels são boas opções para quem deseja economizar com acomodação. Os quartos em geral são coletivos, mas também há de casais e individuais. Preferidos dos viajantes jovens, os ambientes são bem descontraídos, de muita socialização e, com isso, muito procurados nas altas temporadas.

    Lodges

    São espécies de pousadas que oferecem quartos individuais, de casais e coletivos. O ambiente é menos agitado e mais privado do que os hostels, os preços são um pouco mais caros, mas ainda mais em conta do que os hotéis.

    Longo prazo

    Homestay (casa de família)

    A WEST 1 recomenda que, pelo menos nas primeiras semanas, o estudante se hospede em uma homestay, que são casas de famílias neozelandesas ou de imigrantes que já estão há muitos anos no país. É lá que o estudante começa a ter contato com a cultura do país, exercita o que aprende na escola, conhece a cidade e tira dúvidas. Para participar deste tipo de programa, as famílias são credenciadas pelo governo da Nova Zelândia, o que garante total segurança para o estudante.

    Share accommodation

    Após o período da homestay, o estudante já está mais familiarizado com a escola e a cidade. Sentindo-se mais independente, o passo seguinte é dividir um apartamento ou um quarto com outros estudantes, muitos deles de nacionalidades diferentes, o que é uma experiência muito bacana, além de ser ótimo para aprimorar o idioma. O aluguel, na maioria das vezes, é pago semanalmente, e antes de se mudar é preciso depositar o famoso “bond”, que nada mais é do que um adiantamento que varia de duas a quatro semanas do aluguel.

  • Trabalho em Christchurch

    Na Nova Zelândia, estudante pode trabalhar 40 horas por semana durante o período das aulas e em tempo integral durante as férias de verão. Com a cidade em franca reconstrução após os recentes terremotos, construção civil é uma área com muita oferta de trabalho.

    Além disso, por ser uma região com diversas atrações turísticas, que varia de praias a estações de esqui, passando por esportes radicais e vinicultura, há bom número de oportunidades em todos os serviços ligados a essas áreas, seja hotelaria, restaurante, turismo ou hospitalidade em geral.

  • Atrações em Christchurch

    Não é porque parte do centro de Christchurch ainda está sendo reconstruída, que a cidade está parada. Pelo contrário. Vibrante e criativa, há muito o que fazer. A começar pelos passeios de bonde, gôndola ou bicicleta vintage, os bares e restaurantes da Pop Up City, as compras no Container Mall (antigo Re:Start), o gelado International Antarctic Centre, os animais exóticos da Orana Wildlife Park e as caminhadas e pedaladas pelas montanhas.

    Saindo ao norte de Christchurch, Kaikoura é onde as montanhas se encontram com o mar, lobos-marinhos descansam nas rochas, golfinhos se divertem e, pouco mais a frente, gigantes baleias cachalotes, a terceira maior do mundo, vivem em harmonia com a natureza. Ali perto, Hanmer Springs é uma pacata vila nos alpes conhecida pelas águas minerais com propriedades medicinais, spas e diversas atividades ao ar livre como esqui, mountain bike, caminhadas pela floresta, rafting e bungee jumping. Também no norte, as vinícolas e festivais de vinho de Waipara Valley são imperdíveis.

    Caindo na Great Alpine Highway, para o interior de Christchurch, a apenas uma hora estão Springfield e Arthur's Pass, aldeias que servem de base para os incríveis Alpes do Sul, com suas estações e resorts de esqui e onde está o ponto mais alto da Nova Zelândia, o espetacular Aoraki/Mount Cook, com 3.754 metros de altura. Já ao sul, Ashburton é o destino para atividades como esqui, balão de ar quente e pesca de salmão, enquanto que Timaru é o local ideal para descansar em pacatas cidades repletas de colinas e pastagens verdejantes, e belos rios. E se a ideia é voltar no tempo, Akaroa, a vila mais antiga de Canterbury, traz do passado histórias fantásticas de maoris, baleeiros, franceses e britânicos.

Você sabia?

  • 'Esportes'

    Christchurch já sediou uma edição dos Commonwealth Games, em 1974.

  • 'Faz tempo'

    Evidências arqueológicas sugerem que Christchurch foi colonizada pela primeira vez pelos maoris no século XIII;

  • 'Jardins'

    O apelido de Christchurch é "Cidade Jardim", devido aos seus premiados jardins e parques;

  • 'Ilha Sul'

    Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul e a terceira maior área urbana do país em população;

  • 'Nome'

    A origem do nome Christchurch vem de Christ Church, uma das maiores faculdades que fazem parte da Universidade de Oxford, na Inglaterra;

  • 'Real'

    Christchurch foi a primeira cidade na Nova Zelândia fundada através de uma carta real;

  • 'Kaikoura'

    Kaikoura, o local onde as montanhas se encontram com o mar, na língua maori significa "um lugar para comer lagostins";

  • 'Alpes'

    Aoraki, nos Alpes do Sul, com seus 3.754 metros, é o pico mais alto da Nova Zelândia;

Mapa de CHRISTCHURCH