WEST 1 Intercâmbio
  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Ouvidoria
  • Fale Conosco
  • Intercâmbio Canadá

    Canadá

    Snapshot

    Overview

    Overview

    › Capital:

    Ottawa

    › Idioma:

    Inglês e Francês

    › Data de fundação do país:

    1º de Julho de 1867

    › População:

    35.151.728 (Censo - 2017)

    › Área:

    8,9 milhões de km² - 2º maior país do mundo depois da Rússia

    › Fuso Horário:

    Graças à sua vastidão territorial, o Canadá apresenta seis zonas de fuso horário diferentes. Em relação ao Horário de Brasília:
    Fuso horário Canadá Pacífico: - 4 horas (Vancouver, Victoria);
    Fuso horário Canadá Leste: - 1 hora (Toronto, Ottawa, Montreal, Québec, London);
    Fuso horário Canadá Atlântico: 0 hora (mesmo horário) / (Halifax);
    Fuso horário Canadá Montanhas: - 3 horas (Edmonton, Calgary);
    Fuso horário Canadá Centro: - 3 horas (Winnipeg);
    Fuso horário Canadá Terra Nova: + 30 min (St. John).
    ** O Daylight Saving Time (horário de verão canadense) começa sempre na segunda semana do mês de Março. Durante este período a diferença com o horário de Brasília é a menor de todo o ano. No primeiro Domingo de Novembro o horário volta ao normal e a diferença com o Brasil aumenta.

    › Moeda:

    Dólar canadense (CAD)

    › Mão do trânsito:

    Mão francesa

    › Voltagem:

    110/120 volts

    › Custo de vida médio:

    Estimativa anual para um estudante: CA$14.400 por mês
    Estimativa mensal: CA$1.200

    › Sistema Político:

    Monarquia constitucional democrática

    › Taxa de Inflação:

    2.5% em junho de 2018

    › Taxa de desemprego:

    6% em junho de 2018

    › IDH (Índice de desenvolvimento humano):

    Colocação: 10º
    Pontuação: 0,920

    › PIB:

    U$ 1.653,043 em 2017

    › Índice de Liberdade Econômica:

    Colocação: 9º
    Pontuação: 77,7
    (2018)

    › Índice de melhor país para se viver:

    Colocação: 1º em 2018 segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico - OCDE

    › Religião predominante:

    Cristianismo 83,5% (católicos 45,2%, protestantes 36,4%, ortodoxos 1,9%)

    Climate

    Climate

    Falar sobre o Canadá sem exaltar as típicas temperaturas abaixo de zero é quase impossível. Essa característica marcante se deve ao fato de o país estar localizado em latitudes elevadas, fora da zona tropical. A maior parte do território é dominada pelo clima temperado continental, que apresenta as quatro estações bem definidas, verões brandos e invernos relativamente rigorosos. Já ao norte do território, o clima é classificado como subpolar, com temperaturas baixas o ano todo. Essas características climáticas, com frio predominante durante o ano, acabam influenciando a distribuição de sua população pelo território. Com aproximadamente 36 milhões de habitantes, a maior parte da população canadense fica concentrada ao sul do país, onde o clima é menos rigoroso e também por conta da fronteira com os Estados Unidos, maior parceiro econômico do país. No verão, a temperatura durante o dia pode ultrapassar os 35º C, enquanto no inverno não é raro chegar a -25º C. 
    
No entanto, mais do que estar preparado para o que os termômetros registram, é importante entender as condições climáticas um pouco mais a fundo e procurar informações do tipo: quais as condições dos meios de transporte no inverno (já que podem ser afetados pela neve) e quantas horas de luz do sol esperar em determinadas cidades.

    Economy

    Economy

    Apesar de figurar entre as dez maiores economias do mundo, o Canadá deve muito ao seu vizinho, Estados Unidos, neste quesito. Isso porque cerca de 80% das importações e exportações canadenses são realizadas com os estadunidenses. A maior parte da força de trabalho, cerca de 80%, está alocada no setor terciário, que inclui as atividades comerciais e de prestação de serviços. O setor terciário representa também 69% do PIB que em 2017 ultrapassou os U$ 1.600 bilhões. Dentre as atividades terciárias de destaque, vale citar o turismo, já que o Canadá é um dos países mais visitados por estrangeiros.
     
    A atividade industrial compõe 28% do PIB e emprega 22% da população ativa. Só nas províncias de Ontário e Quebec, localizadas a sudeste do país e próximas à região do Manufacturing Belt nos Estados Unidos, são produzidos mais de 75% de todos os produtos industrializados fabricados no Canadá. Dentre as principais indústrias que atuam no país, estão a automobilística, além da indústria madeireira e de papel, muito forte no país por conta da vegetação dominada por coníferas.
     
    Quanto ao setor primário da economia, o Canadá se destaca na extração de minerais, como zinco e ferro, além de abrigar também importantes jazidas de alumínio, cobre, urânio, entre outros. Porém, os recursos minerais mais importantes do país são o petróleo e o gás natural, abundantes principalmente na província de Alberta, localizada na porção central do país. Na agricultura, que responde por apenas 2% do PIB do país, a produção de trigo se destaca e faz do Canadá um dos maiores produtores mundiais desse cereal. O país é também uma potência na atividade pesqueira, com destaque para a pesca de salmão e bacalhau.

    Government & Politics

    Government & Politics

    Federação dividida em territórios e províncias, que se assemelham, do ponto de vista administrativo, aos estados de um país, o Canadá é regido por um sistema de governo monárquico-parlamentarista. O chefe de Estado é representado por um monarca e o chefe de Governo, representado pelo primeiro ministro. Simbolicamente, o cargo de chefe de Estado é ocupado desde a independência, em 1867, pelo rei ou rainha britânico. Dessa maneira, ainda hoje, a chefe de Estado do Canadá é a rainha britânica Elizabeth II. No entanto, é importante destacar que esse cargo é muito mais simbólico do que efetivamente influente na política canadense, uma vez que as tomadas de decisões são atribuídas ao primeiro ministro do Canadá, eleito democraticamente.

    History

    History

    Desde 1547 os mapas designam como “Canadá” toda a região ao norte do Rio São Lourenço. Seu nome deriva da palavra “kanata”, que no idioma das tribos Hurons e Iroquois significa “aldeia” ou “assentamento”.

    Antes de sua expansão colonial, cerca de 300.000 indígenas de diferentes origens culturais habitaram todas as regiões do país. Os primeiros povoados canadenses eram nômades e viviam da caça, pesca e da agricultura de subsistência.

    Durante o século XVI, exploradores franceses e britânicos cursaram a América do Norte e as primeiras colônias foram fundadas no início do século XVII, a partir de assentamentos vinculados ao comércio de peles. Os franceses se estabeleceram ao longo dos rios São Lourenço e Mississippi e às margens dos Grandes Lagos, enquanto os britânicos permaneceram ao redor da Baía de Hudson e ao longo da Costa Atlântica.
    Durante o século XVII, a colonização e a atividade econômica se intensificaram, gerando rivalidade entre as colônias da Nova França e da Nova Inglaterra. Foi nesta mesma época que o conflito entre a França e a Grã-Bretanha se transferiu para as colônias, culminando com a vitória britânica. Em 1763, graças ao Tratado de Paris, a Nova França se tornou uma colônia britânica. Pouco tempo mais tarde, a Grã-Bretanha reconheceu oficialmente o direito civil francês e garantiu a liberdade religiosa e linguística para os francófonos do Canadá.

    Em primeiro de julho de 1867, mediante a Ata da América Britânica do Norte, a Grã-Bretanha estabeleceu a Confederação Canadense, ao reunir em uma só nação suas quatro províncias: o Alto Canadá (atualmente Ontário), o Baixo Canadá (hoje Québec), a Nova Escócia e o Novo Brunswick.

    A Confederação recebeu o título de Domínio do Canadá, com um governo próprio baseado no sistema britânico. Nos anos seguintes, o Canadá ampliou suas fronteiras até o noroeste, incorporando outras colônias britânicas da América do Norte. Novas províncias e territórios foram se estabelecendo até configurar o mapa atual.

    Proporcional ao seu desenvolvimento progressivo, está o prestígio e influência do Canadá perante o mundo. O país é integrante das Organização das Nações Unidas (ONU) desde sua criação, em 1945, e ofereceu importante apoio a suas operações de manutenção da paz.

    Além disso, é membro da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (TLCAN), do G8, do G2O, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), da Organização pela Cooperação e Segurança na Europa (OCSE) e da Organização dos Estados Americanos (OEA), assim como do Commonwealth e da Francofonia.

    Flora & Fauna

    Flora & Fauna

    Dada sua vastidão geográfica, o Canadá apresenta uma variedade de biomas correspondente às também distintas regiões climáticas. Na região leste e central do país a floresta temperada faz crescer as videiras, bordos vermelhos, o buckeye de Ohio e várias espécies de bétula e faia. Nesta região, em que as quatro estações do ano são bem definidas, graças ao clima temperado, é possível encontrar cervos, ursos, leões-da-montanha, linces, coelhos, pica-paus e outras aves de pequeno porte. A diversidade geográfica e climática incide diretamente na natureza dos animais, incluindo aproximadamente 190 espécies de mamíferos e mais de 3.000 espécies de plantas.

    Cedros são encontrados em abundância nas florestas boreais do Canadá, localizadas logo abaixo da região do bioma da tundra. Os cedros são um exemplo de coníferas, ou árvores perenes - muito comum no Canadá, já que a floresta boreal (típica de regiões de elevadas latitudes, onde o clima continental frio e polar predomina) representa aproximadamente 80% do ambiente do país.

    A tundra canadense (bioma frio e inóspito presente no topo do hemisfério norte, nas regiões de clima polar, próximas ao Ártico) é o lar de apenas algumas espécies de pequenos mamíferos, como lemingues, raposas e coelhos. As florestas e pastos do país abrigam uma variedade de pequenos mamíferos como porco-espinho, coelhos, raposas cinzas, texugos, guaxinins e esquilos. Alces, cabritos e veados também convivem em harmonia por lá.

    Ainda estão entre os animais típicos canadenses: lobos, linces, pumas e ursos. O urso polar é encontrado exclusivamente na região da tundra, assim como a coruja-das-neves e a andorinha-do-mar-ártico. Entre muitas outras espécies de aves que podem ser encontradas em todos os outros biomas canadenses estão a coruja-pigmeu, corvos e garças.

    Cost of Living

    Cost of Living

    Confira abaixo estimativas de preços em alguns segmentos diários de subsistência. Vale lembrar que esses valores podem variar conforme a cidade ou até mesmo dependendo do bairro escolhido pelo estudante.

    Acomodação
    Hostels (albergues) e Guesthouses (pousadas) – a partir de $250 por semana
    Aluguel compartilhado (quarto) - $500 a $600 por mês
    No campus - $90 a $280 por semana
    Homestay (casa de família) - $900 a $1000 por mês
    Aluguel (imóvel) - $800 a $900 por mês

    Outros custos
    Alimentação (supermercado e fora de casa) - $200 a $350 por mês
    Gás e eletricidade - $50 a $140 por mês
    Telefone e internet - $50 a $70 por mês
    Transporte público – S100 por mês
    Carro (após comprado) - $50 a $120 por mês
    Lazer - $80 a $150 por semana

    Public Transport

    Public Transport

    As opções de transporte no Canadá incluem ônibus, trem, metrô e o street car - o que no Brasil chamaríamos de bondinho elétrico. Apesar de atenderem um trecho curto, se comparado aos demais meios de transporte, os canadenses recorrem bastante aos street cars como alternativa para chegar mais rápido em regiões em que os metrôs não têm linha. Por meio do bondinho você poderá fazer a integração com linhas de metrô e ônibus com o cartão Metropass que engloba todos os transportes. As tarifas dos transportes públicos no Canadá são consideradas acessíveis, se compararmos a outros países como Austrália, por exemplo. Estima-se um gasto próximo de CAD$100 por mês para quem vai se transportar apenas com meios públicos.

    A Via Rail é a empresa responsável por operar a maior parte da frota ferroviária e transcontinental do Canadá, percorrendo mais de 14.000 km. Em algumas partes remotas do país, como Churchill, Manitoba, os trens são o único meio de acesso por terra. O serviço ferroviário é mais eficiente no trajeto entre Quebec e Windsor (Ontario) - particularmente entre Montreal e Toronto, os dois principais centros. A maioria dos trechos conta com Wi-Fi gratuito a bordo. Viajar de trem pelo Canadá costuma ser mais caro que de ônibus, porém, comprar a passagem com antecedência pode lhe render uma economia significativa, principalmente, entre junho e outubro, meses da alta temporada canadense.

    Se você pensa em dirigir, saiba que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) brasileira é aceita em todo o território canadense mas por até seis meses no máximo (em algumas províncias esse prazo é de apenas três meses). Se você pretende dirigir por mais tempo no país, o ideal é tirar ainda no Brasil a PID (Permissão Internacional para Dirigir), que é aceita por tempo ilimitado no Canadá enquanto estiver dentro da validade.

    Durante os períodos de nevascas, a West 1 alerta seus estudantes a redobrarem a atenção nas estradas. É importante ficar alerta também para os itens e procedimentos de segurança que devem ser adotados, como pneus apropriados para neve, por exemplo, que são obrigatórios em várias províncias. Em casos de condições climáticas adversas. É válido ainda adotar uma direção defensiva: reduzir a velocidade e manter maior distância do carro da frente.

    Intercâmbio Canadá

    País de essência multicultural e bastante receptivo a imigrantes, há treze anos o Canadá figura em primeiro lugar no ranking de países eleitos por intercambistas brasileiros. O dado é da Pesquisa Selo Belta 2018, com informações sobre o mercado de intercâmbio em 2017. Líder em segurança, qualidade de vida e investimentos em educação, o Canadá atrai muitos alunos também pelos custos acessíveis e a oportunidade de se desenvolver em dois idiomas: inglês e francês (predominante na província de Quebec).

    Com quase dez mil quilômetros quadrados de extensão, o Canadá é o segundo maior país do mundo, perdendo apenas para a Rússia. No entanto, sua população corresponde a um quinto da russa. Quase 90% dos canadenses vivem a menos de 200 km da fronteira com os Estados Unidos, o que significa que o Canadá possui vastas extensões de vida selvagem ao norte. O bom relacionamento com seu vizinho poderoso é um fator determinante para o Canadá em termos econômicos.

    Outro aspecto favorável de eleger o país como destino de intercâmbio é a facilidade de obtenção de visto para determinados públicos. Brasileiros que tenham obtido visto do Canadá nos últimos dez anos ou que tenham visto de turista válido para os Estados Unidos (ainda que não tenha sido usado para viajar para lá) podem solicitar a eTA – Electronic Travel Authorization, em inglês; ou AVE, sigla para Autorização de Viagem Eletrônica, segundo a tradução do site do Canadá. Para solicitar o documento que isenta o estudante do visto, é preciso que a viagem seja aérea e dure no máximo seis meses, para fins de turismo, intercâmbio, negócios ou trânsito por aeroportos canadenses.

    Nos últimos cinco anos, cerca de 8500 brasileiros, entre 20 e 40 anos imigraram para o Canadá. Ao contrário de outras nações que têm apertado o cerco para a permanência de quem vem de fora, a expectativa é que, entre 2018 e 2020 o país receba um milhão de imigrantes, com média anual de 340 mil pessoas.

    FAQ

    • 1) Por que Intercâmbio no Canadá

      Destino número um dos brasileiros quando o assunto é intercâmbio, o Canadá está entre os 10 países que apresentam ensino de alta qualidade, de acordo com pesquisa encomendada à consultoria britânica Economist Inteligence Unit pela Pearson (empresa que implementa sistemas educacionais pelo mundo). Em 2018, o World University Ranking mostrou que quatro universidades canadenses figuraram entre as 100 melhores do mundo. São elas: University of Toronto, University of British Columbia, University of Alberta e MC Gill University. Outros centros universitários também renomados solidificam ainda mais a imagem do país como uma grande potência na área da educação.

      O inglês falado no Canadá é bastante limpo e de fácil compreensão – mais um motivo para atrair tantos estudantes. Sem contar que, além do inglês, você poderá aprender francês (idioma oficial em Quebec), e reforçar ainda mais sua qualificação profissional por meio da imersão que o intercâmbio proporciona. Além disso, o custo-benefício é mais baixo em comparação com Estados Unidos e outros países que tem o dólar como moeda, por exemplo, por conta do valor do dólar canadense, que é inferior às demais moedas. Outros atrativos como qualidade de vida, segurança e a possibilidade de aliar estudo e trabalho (durante os cursos full time) somam ainda mais em uma experiência que vai muito além de aprimorar um ou mais idiomas para ampliar repertório social, histórico e cultural. Uma bagagem que o estudante leva para toda a vida.
    • 2) Como solicitar o visto para o Canadá?

      A WEST 1 auxilia os estudantes em todas as etapas do planejamento do intercâmbio, inclusive na aplicação do visto que é feito através de um departamento próprio com diversos especialistas capacitados a realizarem esse tipo de processo oferecendo todo o conforto e segurança aos estudantes que podem planejar a viagem em um único lugar.

      A WEST 1 conta com um parceiros altamente qualificados e experientes para o processo de aplicação do visto que irão ajudar com a organização de todos os documentos para a solicitação do seu visto e acompanhará todo o processo junto a Embaixada Canadense.

      Existem dois tipos de visto mais comuns para os estudantes internacionais no Canadá e eles vão variar de acordo com a duração do curso que você irá realizar. O primeiro caso é o visto de turista, que é destino a cursos inferiores a 6 meses de duração, já para cursos superiores a esse período o intercambista irá precisar de um visto de estudante.

      Serão solicitados diversos documentos, todavia em vias gerais os mais importantes são carta de comprovação da escola, comprovantes acadêmicos (como diploma, histórico escolar e etc), além de comprovantes de renda (como imposto de renda, declaração de custeio, extratos e etc). Além disso também poderá ser solicitado uma carta de intenção.

      Também é necessária uma comprovação da disponibilidade financeira que é de CA$ 1500 x a quantidade de meses (Ex: CA$ 1500 x 6 meses de curso = CA$ 9000). Recomendamos que a aplicação do visto seja feira com até três meses de antecedência uma vez que o visto tem um tempo médio de aprovação seis semanas.

      As taxas para aplicação do visto para o Canadá são as seguintes:

      • Visto de Turismo - CA$ 442,80 + encargos
      • Visto de Estudos - CA$ 597,80 + encargos

       

      Para mais informações sobre o processo de aplicação do visto consulte a unidade WEST 1 mais próxima de você!

       
    • 3) 10 motivos para estudar no Canadá


      1. O Canadá é o destino preferido dos brasileiros, há 13 anos em primeiro lugar

      2. Possibilidade de aprimorar dois idiomas: inglês e francês

      3. O país propicia o ensino do inglês com pronúncia bastante limpa, de fácil compreensão

      4. Estudante full time pode trabalhar 20 horas por semana e em período integral durante as férias

      5. 4* das universidades canadenses estão entre as 100 melhores do mundo

      6. Entre 2016 e 2017 o governo injetou mais de $1 bilhão em educação, considerando universidades, colleges e centros educacionais

      7. País foi laureado com 19 Prêmios Nobel

      8. Canadá foi eleito o 8º país mais seguro do mundo

      9. País multicultural e bastante receptivo ao intercambista

      10. Isenção de visto para brasileiros que tenham estado no Canadá nos últimos 10 anos.


      *QS World University Rankings® 2018

      ** The Global Peace Index 2017
    • 4) Sistema educacional no Canadá

      Com investimento bilionário do governo, o Canadá é referência no ensino nas mais diversas faixas etárias e propostas que atendem a todos os interesses. Desde o Ensino Fundamental e Médio ao Universitário, passando pelos cursos de Inglês, Francês e de Programas Vocacionais (Vocational Program).

      O estudante internacional pode optar basicamente pelos seguintes tipos de ensino: Inglês, Francês, Vocacional e Superior.

       

      Inglês


      Independentemente do nível do seu inglês, sempre há um programa adequado. O General English é o curso mais procurado pelos estudantes brasileiros que desembarcam no Canadá. A própria escola, após teste no primeiro dia, encaminha o estudante para o nível mais apropriado. São eles:

      1. Básico

      2. Pré-intermediário

      3. Intermediário

      4. Pré-avançado

      5. Avançado


      As escolas também oferecem outras opções de cursos de inglês, como:

      1. English for Academic Purposes: ideal para quem deseja aprimorar o inglês acadêmico, visando o ingresso em alguma universidade ou instituto técnico.

      2. Examination Preparation: ideal para quem deseja se preparar para os testes de proficiência de Língua Inglesa, como IELTS (International English Language Testing System), TOEFL (Test of English as a Foreign Language) e Cambridge.


       

      Francês


      Em Montreal, você poderá optar por cursos de francês ou até por programas bilíngues. O General French pode ser indicado aos alunos com diferentes níveis de desempenho no idioma. A escola fará o teste de nível para enquadrá-lo da maneira mais adequada.

       

      1. Básico

      2. Pré-intermediário

      3. Intermediário

      4. Pré-avançado

      5. Avançado


       

      As escolas também oferecem outras opções de cursos de francês, como:

      1. French for work: ideal para alunos que tenham como objetivo melhorar habilidades em francês em áreas como marketing, finanças, gerenciamento, e-business, comércio internacional e responsabilidade social corporativa.

      2. One to One: aulas particulares com professores de Montreal que adequam as lições às demandas específicas de cada aluno


       

      Cursos Vocacionais (career college)


      Os cursos vocacionais são cursos técnicos de curta ou média duração que preparam o estudante para o mercado de trabalho. Dentre as áreas contempladas neste tipo de curso estão: Negócios, Marketing, Hotelaria, Tecnologia, Atendimento ao Cliente e Educação Infantil. Para ingressar em um curso vocacional o aluno precisa ser maior de 18 anos e ter completado o Ensino Médio.

       

      Ensino superior


      Quatro das 100 melhores universidades do mundo estão no Canadá. E o que é melhor: são instituições acostumadas a receber estudantes internacionais, proporcionando ambientes altamente diversificados e culturalmente ricos. Muitas universidades reconhecem os certificados e diplomas dos cursos técnicos do Canadá, possibilitando a eliminação de matérias já vistas. As três principais graduações universitárias são:

      1. Bachelor Degree (3 a 5 anos)

      2. Masters Degree (1 a 2 anos)

      3. Doctoral Degree “PhD” (3 a 5 anos)

    • 5) Sobre o Canadá

      Localizado na América do Norte, o Canadá é dividido em nove províncias: Columbia Britânica, cuja capital é Vancouver, Alberta e sua capital Calgary, Sascachevão, Monitoba, Ontário, cuja capital é Toronto, Quebec, onde está localizada Montreal, Nova Brunsvique, Nova Escócia e Ilha do Príncipe Eduardo. A divisão geográfica canadense inclui três territórios: Yucon, Territórios do Norte e Nunavut. Desde a independência do país, em 1867, Ottawa segue como capital e quarta maior cidade canadense, com cerca de 1,5 milhão de habitantes em sua região metropolitana.

      Com quase dez mil quilômetros quadrados de extensão, o Canadá é o segundo maior país do mundo, perdendo apenas para a Rússia. No entanto, sua população corresponde a um quinto da russa. Quase 90% dos canadenses vivem a menos de 200 km da fronteira com os Estados Unidos, o que significa que o Canadá possui vastas extensões de vida selvagem ao norte. O relacionamento com seu vizinho poderoso é um fator determinante para o Canadá. Os EUA e o Canadá têm o maior relacionamento comercial do mundo.

      Nos últimos cinco anos, cerca de 8500 brasileiros, entre 20 e 40 anos imigraram para o Canadá. Ao contrário de outras nações que têm apertado o cerco para a permanência de quem vem de fora, a expectativa é que, entre 2018 e 2020 o país receba um milhão de imigrantes, com média anual de 340 mil pessoas.
    • 6) Trabalho no Canadá

      Para que o intercambista concilie estudo e trabalho no Canadá, é preciso estar matriculado em um curso cuja carga horária seja full time, com, no mínimo seis meses de duração. Além das inúmeras opções em Ensino Superior, você poderá optar pelos cursos vocacionais, tais como Hospitality Management, Business Management etc. Cursos de idiomas não concedem direito a trabalho. Os cursos vocacionais (ou career colleges) são mais acessíveis e exigem um nível mais baixo de compreensão do inglês, se compararmos com o ensino universitário. Ainda assim, em muitos dos casos, essa categoria permite que o aluno trabalhe durante 20 horas por semana durante os estudos.

      No entanto, é preciso ainda que o curso escolhido possua o componente Co-op. Não se trata de um tipo de curso e sim de um componente do programa escolhido, no qual o aluno é obrigado a estagiar após a conclusão do curso (seja ele universitário ou vocacional). Uma maneira de praticar a teoria exposta em sala de aula.

      Uma vez cumpridos esses requisitos da imigração canadense, você poderá solicitar o work permit, documento de autorização de trabalho que possibilita trabalhar 20 horas semanais durante o período das aulas e 40 horas semanais durante as férias.

      Importante: para trabalhar no Canadá você também vai precisar efetuar cadastros gratuitos no Individual Tax Number (ITN) e Social Insurance Number (SIN). Tratam-se de documentos requeridos pela legislação local para fins de recolhimento de impostos e identificação da força laboral por agências governamentais. A WEST 1 orienta sobre como obtê-los.
    • 7) Cultura Canadense

      Sede de importantes festivais como o Toronto International Film Festival e Canada International Film Festival, a indústria cinematográfica canadense demarca seu espaço no cenário cultural, seja em nome de produções próprias ou como ponto de locação para o cinema americano. Quem tiver oportunidade de visitar Toronto pode incluir no roteiro uma visita à Casa Loma, mansão (que também é um museu aberto para visitação) que foi palco de cenas dos filmes “X-men”,“Chicago”, “Operação Babá” e “O Terno de Dois Bilhões de Dólares”. Entre os astros do cinema que nasceram no Canadá estão Ryan Gosling (La Land – Cantando Estações), Seth Rogen (O Virgem de 40 anos), Keanu Reeves (Matrix), Mike Mayers (Austin Powers) e Michael J. Fox (De volta para o Futuro).

      Nos palcos pelo mundo, bandas como Nickelback e Simple Plan representam muito bem o Canadá, assim como Avril Lavigne e o fenômeno da década de 90, Alanis Morissette - com mais de 75 milhões de álbuns vendidos. Sem falar nos românticos Michael Bublé, que é de Burnaby (British Columbia), e Bryan Adams, que nasceu em Kingston (Ontario). Entre os queridinhos do público jovem estão Justin Bieber e Shawn Mendes, que é filho de português, mas nasceu em Pickering (Ontário). Ambos arrastam multidões de fãs em turnês mundiais.
    • 8) Turismo no Canadá

      Segundo o Statistics Canadá, base oficial de dados legislada pelo governo local, apenas no primeiro trimestre de 2018, a indústria do turismo movimentou U$21,8 bilhões de dólares. Diante desse montante e do consequente acréscimo dos gastos com acomodação e transporte, o Produto Interno Bruto (PIB) do turismo aumentou 0,3% pelo segundo trimestre consecutivo, um ritmo similar ao PIB do primeiro trimestre da economia canadense.

      Um dos responsáveis pelo sucesso desses índices é o inverno rigoroso que atrai seus adeptos para as peculiares atrações canadenses. O país oferece algumas das melhores pistas de esqui do mundo. Só em Whistler, cidade que junto com Vancouver sediou as Olimpíadas de Inverno de 2010, há mais de 200 pistas para esquiadores e snowboarders de todos os níveis. Igualmente imperdível para quem curte as baixas temperaturas são as pistas de patinação no gelo ao ar livre e as disputadíssimas partidas de hóquei, esporte nacional do país.

      Na província de Ontário, você encontra um dos maiores espetáculos da natureza: as Cataratas do Niágara. As três grandes cachoeiras do Rio Niágara formam um dos mais conhecidos pontos turísticos do mundo, atraindo milhares de visitantes todos os anos. A cidade gira em torno da atração e abriga um complexo de lazer completo, com resorts, restaurantes, vinícolas, parques e até cassinos. Diversão para todos os gostos em meio à natureza. Além desse ícone canadense, confira outras atrações que a terra do Maple Syrup oferece:

      • Capilano Suspension Bridge, em Vancouver

      • Banff National Park, Patrimônio Mundial da Unesco, localizado em Alberta

      • CN Tower, a Terceira torre mais alta do mundo, em Toronto

      • National Gallery of Canada, em Ottawa

      • Mirante Peggy’s Point Lighthouse, na Nova Escócia

      • Stanley Park, uma das 200 opções verdes do país, em Vancouver

      • Basílica Catedral de Notre Dame, em Quebec

    Cidades para Intercâmbio

    #PARTIUCANADA

    • can-pais
    • Alce-Canadá
    • bandeiras-canada
    • Canada
    • Canadá
    • Estrada-Canada
    • floresta-canada
    • kayak-canada
    • lago-canada
    • Montanhas-Canadá
    • ponte-floresta-canada
    • viajante-canada

    Siga-nos