WEST 1 Intercâmbio
  • Nossos Destinos
  • Austrália
  • Canadá
  • Irlanda
  • Nova Zelândia
  • Sobre nós
  • Blog
  • Nossos Serviços
  • Sobre a WEST 1
  • Social Media links
  • West 1 TV
  • Escolas e Cursos
  • Agências
  • Ouvidoria
  • Fale Conosco
  • Intercâmbio em Wellington Nova Zelândia

    WELLINGTON

    Snapshot

    Overview

    Overview

    › População:

    412.500 (Jun/2017)

    › Área:

    1.388 km²

    › Fuso Horário:

    Em relação ao Horário de Brasília: +15h

    › Código Telefônico:

    04

    › Localização (Região):

    Wellington (North Island)

    › Data de fundação:

    1839

    › Índice de melhor cidade para se viver:

    Colocação: 15a (2018) https://mobilityexchange.mercer.com/Insights/quality-of-living-rankings

    › Densidade demográfica:

    300/km2 (2016)

    › Custo de vida:

    Estimativa mensal para uma pessoa (sem aluguel): NZ$ 1.214

    › Temperatura média:

    Mínima média anual: 9,6 °C Máxima média anual: 15,7 °C

    Climate

    Climate

    Wellington tem clima temperado, com estações do ano bem definidas. O verão é ameno e seco, com temperaturas variando de 19 a 24 °C. Já o inverno, época do ano que mais chove, as temperaturas ficam geralmente entre 10 e 14 °C. Por conta da influência do Mar da Tasmânia, Wellington é uma cidade onde venta muito.

    Lifestyle

    Lifestyle

    Pequena, acolhedora e vibrante, Wellington é uma das capitais mais seguras do mundo, com grande vocação para cultura, arte e criatividade.

    History

    History

    A primeira pessoa a colonizar as terras do sul da Ilha do Norte, de acordo com a tradição maori, foi Whatonga, chefe da embarcação Kurahaupo, por volta do Ano 950. A área era conhecida como Te Upoko-o-te-Ika (a cabeça do peixe) e foi povoada lentamente nos séculos seguintes com a chegada de vários povos descendentes de Kurahaupo. Em setembro de 1839, o navio inglês da New Zealand Company, Tory, desembarcou com um contrato de compra de Port Nicholson, que foi assinado por 16 chefes maoris. A escritura destinou um décimo da terra aos chefes signatários e suas famílias, enquanto que o restante deveria ser vendido a colonos britânicos.

    A partir de 1840, ondas de colonos desembarcaram em Pito-one (Petone), na esperança de uma vida melhor. O jovem assentamento, então chamado Britannia, em breve seria renomeada Wellington e a cidade se mudaria para o extremo sudoeste do porto, onde construiriam suas moradias, igrejas e pubs. Em 23 de janeiro de 1855, Wellington foi abalada por um terremoto de magnitude 8,2, causando danos generalizados, a ponto do litoral, em alguns lugares, subir 1,5 metro e um lago ter levantado. Devido à sua geografia favorável e localização central, um painel de comissários baseados na Austrália designou Wellington como a sede do governo, tornando-a capital da Nova Zelândia, em 1865, no lugar de Auckland.

    Cost of Living

    Cost of Living

    Estimativa mensal para uma pessoa (sem aluguel): NZ$ 1.214

    Public Transport

    Public Transport

    O sistema de transporte público de Wellington, com ônibus, trem, bonde e balsa, é muito eficiente e limpo. A rede de ônibus atende cerca de 2.800 paradas em 108 rotas. Já os trens ligam o centro de Wellington a Johnsonville, Waikanae, Lower Hutt, Upper Hutt e Masterton.
    O bonde circula entre Lambton Quay, a principal rua comercial do centro, e o topo do Jardim Botânico, em Kelburn, onde há uma linda vista para a cidade e o porto. E as balsas, na Harbour, operam entre o centro de Wellington e Days Bay (perto de Eastbourne), Seatoun e Matiu/Somes Island. Como a área central da cidade é bastante compacta, muitas pessoas vão ao trabalho ou à escola caminhando ou de bicicleta.

    Estude e trabalhe
    em WELLINGTON

    Capital da Nova Zelândia, Wellington é a segunda região urbana mais populosa do país, atrás somente de Auckland, e a capital mais a sul do mundo. Cidade com vocação para a arte, a cultura e com muitas belezas naturais, Wellington foi apelidada pela Lonely Planet “a menor e mais interessante capital do mundo”, em 2011, e em 2018 foi apontada como a 15a melhor cidade do mundo para se viver no Ranking de Qualidade de Vida da Mercer Survey.

    Localizada no extremo sul da Ilha Norte, Wellington é composta por 4 cidades: Wellington City, Lower Hutt City, Upper Hutt City e Porirua City. A área urbana, onde está 99% da população, começa em um lindo porto e é cercada por colinas verdes e terras agrícolas. Dizem que há mais bares e restaurantes por pessoa em Wellington do que em Nova York. Verdade ou não, Wellington é, definitivamente, a capital cultural da Nova Zelândia e a porta de entrada para a Ilha Sul.

    Você sabia?

    • 'Direitos iguais'

      Em 1893, o parlamento em Wellington aprovou o "Ato Eleitoral de 1893", que tornou a Nova Zelândia o primeiro país do mundo a garantir o voto às mulheres;
    • 'Litoral'

      Quase todos os moradores de Wellington vivem a três quilômetros do litoral;
    • 'Piada'

      Diz a lenda que "The Beehive", o famoso Edifício do Parlamento da cidade, foi projetado no verso de um guardanapo como uma piada;
    • 'Barrados'

      O bar Motel, em Wellington, é famoso por ter barrado a atriz Liv Tyler e o ator Elijah Wood quando estavam na cidade filmando “O Senhor dos Anéis”;
    • 'Vento'

      Devido à alta incidência de ventos, Wellington é conhecida como “Windy Wellington”;
    • 'Sul'

      Wellington é a capital mais ao sul do mundo;

    Saiba tudo sobre intercâmbio em WELLINGTON

    Capital da Nova Zelândia, Wellington é a segunda região urbana mais populosa do país, atrás somente de Auckland, e a capital mais a sul do mundo. Cidade com vocação para a arte, a cultura e com muitas belezas naturais, Wellington foi apelidada pela Lonely Planet "a menor e mais interessante capital do mundo", em 2011, e em 2018 foi apontada como a 15a melhor cidade do mundo para se viver no Ranking de Qualidade de Vida da Mercer Survey.

    Localizada no extremo sul da Ilha Norte, Wellington é composta por 4 cidades: Wellington City, Lower Hutt City, Upper Hutt City e Porirua City. A área urbana, onde está 99% da população, começa em um lindo porto e é cercada por colinas verdes e terras agrícolas. Dizem que há mais bares e restaurantes por pessoa em Wellington do que em Nova York. Verdade ou não, Wellington é, definitivamente, a capital cultural da Nova Zelândia e a porta de entrada para a Ilha Sul.

    FAQ

    • 1) Por que estudar em Wellington

      Enérgica e criativa, Wellington é o coração político, cultural e criativo da Nova Zelândia, lar de três universidades de renome, entre elas a Victoria University of Wellington, número um em qualidade de pesquisa no país, e 229a melhor do mundo de acordo com o QS World University Rankings de 2018. Única capital do mundo credenciada como "Comunidade Segura" em ranking endossado pela Organização Mundial de Saúde, Wellington atrai estudantes e novos residentes de todo o mundo. Não por acaso, é uma cidade de grande diversidade cultural, com um quarto de sua população nascida fora da Nova Zelândia. As três universidades da cidade estão a 15 minutos a pé do centro de Wellington, assim como outras instituições de ensino superior, vocacional e de inglês. Lar de muitos negócios inovadores, como Weta Workshop e Weta Digital (do diretor da trilogia “O Senhor dos Anéis”, Peter Jackson), Xero e PikPok, é uma região com mercado de trabalho promissor para grandes talentos, tanto que possui o maior índice de pessoas com ensino superior na Nova Zelândia, 28%, contra 20% da média nacional.
    • 2) 9 Motivos para estudar em Wellington

      1. Estudante pode trabalhar 40 horas por semana durante o período das aulas e em tempo integral durante as férias de verão;
      2. Cidade possui três universidades;
      3. Victoria University of Wellington está entre as 220 melhores universidades do mundo (QS World University Rankings) e é a número um em qualidade de pesquisa no país;
      4. Principal centro política, cultural e criativo da Nova Zelândia;
      5. Cidade respira arte e cultura;
      6. Principal acesso para a Ilha Sul;
      7. Lar de diversos negócios inovadores como Weta Workshop, Weta Digital, Xero e PikPok;
      8. Cidade com dezenas de opções de atividades ao ar livre e esportes radicais;
      9. Segunda cidade no mundo em segurança pessoal para residentes e visitantes, de acordo com a Economist Intelligence Unit 2017.
    • 3) Sobre Wellington

      Localizada na península entre Cook Strait e Wellington Harbour, Wellington City é o distrito central de negócios, o chamado CBD, onde vive 50% da população. Além de Wellington City, a área urbana de Wellington é composta por mais três cidades: ao norte, em Porirua Harbour, está Porirua City, área que concentra grande comunidade de maoris e nativos das ilhas do Pacífico, enquanto que no nordeste estão Lower Hutt e Upper Hutt, que juntas formam o Hutt Valley. Apesar de pequena, Wellington é uma cidade cosmopolita e vibrante, com um em cada quatro habitantes nascido fora da Nova Zelândia. Ao todo são mais de 297 km de costa, mais de 2100 horas de sol por ano e diversos parques espalhados pela cidade, o que faz desta capital um excelente lugar para esportes e atividades ao ar livre. Centro político do país, Wellington também é conhecida por sua cena cultural com boa gastronomia, arte, música e uma indústria cinematográfica que se tornou referência internacional nas últimas décadas.
    • 4) Acomodação em Wellington

      Muito importante, ao pesquisar um lugar para morar em Auckland, que este seja próximo à escola ou que seja facilmente acessível via transporte público. Dividimos as acomodações em dois tipos, de acordo com a duração da viagem:

      Curto prazo

      Hostels Backpackers (Albergues)

      Os hostels são boas opções para quem deseja economizar com acomodação. Os quartos em geral são coletivos, mas também há de casais e individuais. Preferidos dos viajantes jovens, os ambientes são bem descontraídos, de muita socialização e, com isso, muito procurados nas altas temporadas.

      Lodges

      São espécies de pousadas que oferecem quartos individuais, de casais e coletivos. O ambiente é menos agitado e mais privado do que os hostels, os preços são um pouco mais caros, mas ainda mais em conta do que os hotéis.

      Longo prazo

      Homestay (casa de família)

      A WEST 1 recomenda que, pelo menos nas primeiras semanas, o estudante se hospede em uma homestay, que são casas de famílias neozelandesas ou de imigrantes que já estão há muitos anos no país. É lá que o estudante começa a ter contato com a cultura do país, exercita o que aprende na escola, conhece a cidade e tira dúvidas. Para participar deste tipo de programa, as famílias são credenciadas pelo governo da Nova Zelândia, o que garante total segurança para o estudante.

      Share accommodation

      Após o período da homestay, o estudante já está mais familiarizado com a escola e a cidade. Sentindo-se mais independente, o passo seguinte é dividir um apartamento ou um quarto com outros estudantes, muitos deles de nacionalidades diferentes, o que é uma experiência muito bacana, além de ser ótimo para aprimorar o idioma. O aluguel, na maioria das vezes, é pago semanalmente, e antes de se mudar é preciso depositar o famoso “bond”, que nada mais é do que um adiantamento que varia de duas a quatro semanas do aluguel.
    • 5) Trabalho em Wellington

      Na Nova Zelândia, estudante pode trabalhar 40 horas por semana durante o período das aulas e em tempo integral durante as férias de verão. Capital política e cultural do país, Wellington é uma cidade criativa, com grande vocação para inovação, puxada nas últimas décadas por uma dinâmica indústria cinematográfica e empresas como Weta Workshop, Weta Digital, Xero e PikPok. Com mais bares e restaurantes por pessoa do que em Nova York, essa é uma das indústrias que mais emprega estudantes internacionais, assim como hotelaria.
    • 6) Atrações em Wellington

      Quer entender a geografia de Wellington? Suba o Mount Victoria e tenha uma visão 360° da cidade, incluindo o porto, o oceano e as colinas a perderem de vista. O acesso pode ser de carro, ônibus ou caminhando através de trilhas. Outra opção é subir no histórico bonde da cidade para o Botanic Garden, onde a vista também é deslumbrante. Descendo para o centro, entre Courtenay Place e Cuba Street estão bares, cafés e restaurantes incríveis. Ali perto, de frente para a baía, o superinterativo museu Te Papa é o mais visitado da Australásia e apresenta a história, a arte e as pessoas da Nova Zelândia. Um passeio cívico nos Prédios do Parlamento e do Governo proporcionam uma boa percepção do patrimônio político do país. Já para os fãs de Peter Jackson, a Weta Cave é um pequeno museu do diretor de “O Senhor dos Anéis”, que exibe personagens, figurinos e outros objetos de seus principais filmes. A apenas dez minutos do centro de Wellington, Zealandia: A Karori Sanctuary Experience é um vale que abriga animais selvagens raros da Nova Zelândia, incluindo o kiwi e a tuatara. Já a 50 minutos ao norte, o Kaitoke Regional Park, que serviu de locação na trilogia “O Senhor dos Anéis”, é um parque com cerca de 2.500 hectares de floresta nativa, aves raras, piscinas límpidas para nadar e corredeiras de nível 3 para os praticantes de caiaque. Também ao norte de Wellington, a Kapiti Marine Reserve possui rica vida marinha e é ideal para os praticantes de mergulho com snorkel.

    Mapa de WELLINGTON